This Page in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

Ajuda Contextual  
home
Início > Cursos > Disciplinas > DN09
Menu Principal
Autenticação





Esqueceu a sua senha de acesso?
Mapa da ESE Setúbal
Mapa interactivo do campus. Clique num determinado edifício.

Desportos de Natureza para Populações Especiais

Informações

    As horas de Tutoria ocorrem em horário a estabelecer com o(s) docente(s) da UC.


Ano letivo: 2018/2019 - 2S

Código: DN09    Sigla: DNPE
Áreas Científicas: Desporto
Secção/Departamento: Ciências e Tecnologias

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Ano Curricular ECTS Horas Contacto Horas Totais
TSPDN 26 Plano de estudos 2016_17 5,0 45 135,0

Nº de semanas letivas: 15

Responsável

DocenteResponsabilidade
Luís Filipe Moutinho LeitãoResponsável

Carga horária

Horas/semana T TP P PL L TC E OT OT/PL TPL O S
Tipologia de aulas

Corpo docente

Tipo Docente Turmas Horas
Horas de Contacto Totais 1 3,20
Luís Filipe Moutinho Leitão   3,00

Língua de Ensino

Português

Objetivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

• Proporcionar formação que permita contribuir para que o Técnico Superior de Desporto de Natureza tenha uma habilitação adequada à intervenção técnico-pedagógica no âmbito dos desportos de natureza para populações especificas de forma a desenvolver socialmente e culturalmente programas de atividade física para estas populações;
• Contribuir para a sensibilização dos estudantes relativamente à importância do contexto em que se insere o desporto de natureza, numa lógica de criar consciências ecologicamente evoluídas no sentido da preservação da natureza e nos benefícios para este tipo de populações
• Habilitar os estudantes com conhecimentos teórico-práticos, adquiridos através de aulas teóricas e práticas que lhes permitam planificar, organizar, desenvolver e avaliar atividades de desportos de natureza;
• Conhecer as características das populações especiais em função do tipo de incapacidade ou deficiência que apresentam.
• Compreender a importância da atividade física e desportiva nas populações com características especiais enquanto meio privilegiado de promoção da saúde e da aptidão física, do bem-estar psíquico e emocional e da integração social.
• Demonstrar o domínio de conhecimentos metodológicos para desenvolver e gerir programas e projetos na área da atividade física e do desporto adaptado.

Conteúdos programáticos

1. Desportos Natureza, Atividade Física e Exercício Físico
1.1 Terminologia, definição e conceitos

2. Desportos Natureza para crianças, jovens, idosos e condições especificas de doenças cronicas (doenças cardiovasculares, obesidade).
2.1 Desportos Natureza e crianças
2.2 Desportos Natureza e Jovens
2.3 Desportos Natureza e Idosos
2.4 Desportos Natureza e as doenças cronicas

3. Desportos Natureza e Atividade Física Adaptada
3.1 O conceito de Atividade Física Adaptada e sua articulação com outras áreas de conhecimento.
3.2 Domínios do comportamento e noção de desenvolvimento “atípico”.
3.3 Os conceitos de deficiência, incapacidade e desvantagem.
3.4 A Classificação Internacional de Funcionalidade (CIF). Tipos de deficiência: física, sensorial, motora, intelectual e condição de multideficiência.
3.5 Breve evolução histórica da atividade física adaptada (AFA), principais objetivos e diferentes formas de encarar o indivíduo deficiente ao longo do tempo.
3.6 Abordagens sociais à deficiência nas sociedades contemporâneas: modelo médico versus modelo social. Modelo ecológico: Formas e condições para a integração. O conceito de inclusão.
3.7 Desportos de Natureza para pessoas com deficiência.


Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objetivos de aprendizagem da UC

A abordagem dos conteúdos programáticos será feita através de aulas de natureza expositiva, teóricas e teórico-práticas. Nas aulas teóricas desenvolver-se-ão, de modo expositivo, os temas relativos aos conteúdos programáticos definidos. Por seu lado, nas aulas teórico-práticas procurar-se-á fazer o desenvolvimento dos conteúdos programáticos, através da aplicação de fichas práticas e através da participação ativa dos alunos em situações experimentais.

Metodologias de ensino

Será prestado apoio presencial e à distância na orientação da pesquisa dos temas em estudo e na realização dos trabalhos escritos e/ou apresentações orais.
Pretende-se que os alunos tenham uma participação ativa na aquisição dos conhecimentos. Assim, para além das aulas expositivas, os alunos são instados a desenvolverem, individualmente ou em grupo, os assuntos tratados nas aulas teóricas. Esta UC exige que os alunos usem os conhecimentos de cada assunto tratado de forma integrada e aplicada. Assim, o teste escrito visa avaliar os conhecimentos teóricos; a realização de trabalhos escritos e/ou apresentações orais, visa avaliar a integração dos conhecimentos num corpo de conhecimentos coerente e sólido.

Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objetivos de aprendizagem da UC

A UC de “desportos de Natureza para Populações Especiais” tem por finalidade transmitir um conjunto de conhecimentos que visam habilitar os estudantes ao domínio dos conceitos básicos e fatores fundamentais e determinantes para a interpertação dos desportos de natureza como forma benefica de melhorar a saude e qualidade de vida e de um melhor desenvolvimento humano nas diversas populações especiais, conhecimento indispensável para o futuro de profissionais ligados ao Desporto, diariamente confrontados com esta problemática.

Metodologia e provas de avaliação

Componente I - Avaliação do Processo (40%).
Resulta do desempenho do aluno através da realização das seguintes tarefas:
- Realização de um trabalho prático/aplicado, em grupo, sobre um programa de desportos de natureza numa população especial (35%);
-Assiduidade/participação (5%);

Componente II - Avaliação do Produto (60%).
É expressa pelo desempenho do aluno num teste escrito sobre a matéria no qual o aluno deverá obter a classificação mínima de 7 valores (40%), e numa apresentação oral (20%).
Em ambas as componentes o aluno deverá obter uma classificação superior a 7,5 valores. Caso não obtenha essa classificação, o aluno reprovará à avaliação contínua.
O somatório da componente I e da componente II definirá a classificação para a atribuição da nota final da UC.

Regime de assiduidade

De forma a poderem ser avaliados, os estudantes devem:
 Estar presente em, pelo menos, 75% das aulas e participar na discussão das questões em análise, bem como na realização dos trabalhos propostos;
 Ler os textos de apoio e estar preparado para analisar e discutir os temas apresentados;

Bibliografia

1. ACSM (2014). Guidelines for Exercise Testing and Prescription. (9th Edition). Baltimore: Williams and Wilkins.

2. ACSM (2014). Health Related Physical Fitness Assessment Manual. (4th Edition). Baltimore: Williams and Wilkins.

3. ACSM (2014). Resources for the personal trainer (4th Edition). Baltimore: Williams and Wilkins.
4. Moniz Pereira, L. (1984). Evolução do estatuto do deficiente na Sociedade, in Horizonte, vol.1, nº2, Nov./Dez., pg. 132-135.
5. Moniz Pereira, L; Simões, C.; Espadinha, C. (2011). Introdução à integração social e reabilitação. C. Quebrada: Edições FMH.
6. Sherril, C. (2005). Adapted physical activity, recreation and sport: cross-disciplinary and lifespan (6th edition). New York: McGraw-Hill.
7. WHO (2001). ICF: International Classification of Functioning and Disability. Geneva: WHO.
8. Winnick, J. P. (2011). Adapted physical education and sport. Champaign, Ill.: Human Kinetics.

Opções
Últimas Notícias
Candidaturas a Mestrados e Pós-Graduação ESE/IPS
Pré-Requisitos 2022/2023 - provas alteradas para dia 26/05/2022
Página gerada em: 2022-05-24 às 17:24:28 Última actualização: 2010-07-19