This Page in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

Ajuda Contextual  
home
Início > Cursos > Disciplinas > AF08
Menu Principal
Autenticação





Esqueceu a sua senha de acesso?

Respostas Sociais de Apoio à FamÍlia

Informações

    As horas de Tutoria ocorrem em horário a estabelecer com o(s) docente(s) da UC.


Ano letivo: 2023/2024 - 2S

Código: AF08    Sigla: RSAF
Áreas Científicas: Trabalho social e Orientação
Secção/Departamento: Ciências Sociais e Pedagogia

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Ano Curricular ECTS Horas Contacto Horas Totais
TSPSFC 21 Plano de Estudos 2015_16 5,0 45 135,0

Nº de semanas letivas: 15

Responsável

DocenteResponsabilidade
Isaura Fernanda Graça PedroResponsável

Carga horária

Horas/semana T TP P PL L TC E OT OT/PL TPL O S
Tipologia de aulas

Corpo docente

Tipo Docente Turmas Horas
Horas de Contacto Totais 1 3,00
Antónia Fernandes   2,00
Gina Lemos   1,00

Língua de Ensino

Português

Objetivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

No final da UC, o/a aluno/a será capaz de:
1. Analisar a família numa perspetiva ecológico-sistémica do desenvolvimento humano;
2. Analisar constrangimentos e facilitadores da ação educativa no âmbito da Educação Inclusiva;
3. Identificar as mudanças e as transformações implicadas na transição para a parentalidade;
4. Perspetivar fatores que influenciam positivamente o processo de transição para a parentalidade;
5. Caracterizar e contextualizar a parentalidade positiva e suas dimensões na ação educativa da família;
6. Reconhecer e discutir a importância e a complexidade da participação e envolvimento da família em contexto escolar;
7. Pesquisar e analisar informação e refletir criticamente, mobilizando elementos teóricos em articulação com questões de ordem prática.

Conteúdos programáticos

1. Abordagem ecológico-sistémica do desenvolvimento humano
1.1. Família como contexto de desenvolvimento humano
1.2. Importância das relações pessoa-contexto
1.3. Sistemas e subsistemas em relação
2. Respostas educativas a famílias no âmbito da Educação Inclusiva
3. Transição para a parentalidade
3.1. Processo de transição como situação de stress
3.2. Mudanças e transformações da parentalidade
3.3. Especificidade das características do/a filho/a
3.4. Fatores que influenciam positivamente o processo de transição
3.5. Conceito e dimensões de parentalidade positiva
4. Participação e envolvimento das famílias em contexto escolar
4.1. Importância da participação e envolvimento das famílias
4.2. Complexidade da comunicação entre escolas e famílias
4.3. Participação e envolvimento dos pais em contexto familiar
4.4. Participação e envolvimento dos pais em contexto escolar


Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objetivos de aprendizagem da UC

Os conteúdos abordados promovem uma visão global das várias medidas e políticas sociais de apoio à família, bem como a informação básica necessária para a compreensão do sistema familiar à luz de problemáticas atuais, permitindo atingir os objetivos desta UC de forma integrada.

Metodologias de ensino

As aulas desta UC privilegiam o recurso a técnicas de aprendizagem ativa, passíveis de serem exploradas em atividades individuais e dinâmicas grupais, desenvolvidas no âmbito dos conteúdos programáticos (ex. chuva de ideias, atividades de autoconhecimento, dinâmicas de hetero-conhecimento, partilha de ideias em pequeno e grande grupo, debate, resolução de problemas em pequeno e grande grupo). O recurso ao método expositivo serve eminentemente o propósito de sintetizar ideias-chave sobre os conteúdos programáticos.

Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objetivos de aprendizagem da UC

As técnicas de aprendizagem ativa a que metodologicamente é dado privilégio favorecem a apropriação das competências consideradas nesta UC como fundamentais para o futuro profissional de Serviço Familiar e Comunitário. Além disso, o método expositivo facilita a integração dos conceitos teóricos abordados na realidade quotidiana e/ou profissional.
Para a realização dos objetivos de aprendizagem, para além das metodologias supramencionadas são potenciadas as seguintes estratégias:
a) O acompanhamento tutorial, de modo a apoiar, orientar e aconselhar o/a aluno/a no seu percurso de aprendizagem. O acompanhamento tutorial pode ser desenvolvido no decorrer das aulas, em sessões específicas destinadas a esse fim, e/ou sessões extraordinárias de acompanhamento presencial e/ou à distância, consoante as necessidades específicas sentidas;
b) A participação ativa e interessada por parte do/a aluno/a, essencial ao progresso das aprendizagens e ao êxito nas avaliações, através de: participação nas aulas, realização de pesquisas orientadas, realização dos trabalhos propostos pela docente, participação em atividades extracurriculares potenciadoras dos conhecimentos adquiridos através das aulas e do estudo.

Metodologia e provas de avaliação

No regime de avaliação contínua estão previstos os seguintes elementos de avaliação:
a) Reflexão individual sobre os Temas 1 e 2 do programa da UC, com ponderação de 40% para classificação final;
b) Trabalho de grupo, com apresentação oral à turma, sobre o Temas 3 do programa da UC, com ponderação de 30% para classificação final;
c) Trabalho de grupo, com apresentação oral à turma, sobre o Tema 4 do programa da UC, com ponderação de 30% para a classificação final.


Regime de assiduidade

A regulação da assiduidade dos estudantes do CTeSP decorre do normativo de funcionamento destes cursos.

Bibliografia

Altafim, E. R. P., Souza, M., Teixeira, L., Brum, D., & Velho, C. (2023). O cuidado integral e a parentalidade positiva na primeira infância. Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).
Aguiar, M. P. P. A., Morais, N. A. (2021). Processos de resiliência familiar vivenciados por famílias com uma pessoa com deficiência. Revista Subjetividades, 21(3), e9191.
Cerqueira-Silva, S., & Dessen, M. A. (2018). Programas de educação familiar para famílias de crianças com deficiência: Uma proposta promissora. Contextos Clínicos, 11(1), 59-72. https://doi.org/10.4013/ctc.2018.111.05
Correia, L. M., & Serrano, A. (2013). Envolvimento parental na educação do aluno com necessidades educativas especiais. In Luís M. Correia (Org.). Inclusão e necessidades educativas especiais: Um guia para educadores e professores (2.ª edição revista e ampliada) (pp. 155-164). Porto Editora.
Cruz, O. (2014, março). Que parentalidade? Comunicação apresentada na ação de formação Temas de Direito da Família e das Crianças. CEJ, Centro de Estudos Judiciários.
Garcês, I. M., et al. (2001). Família e intervenção social. In L. F. Silva (Org.), Acção social na área da família (pp. 35-99). Universidade Aberta.
Goodman, K., & Hooks, L. (2016). Encouraging family involvement through culturally relevant pedagogy. SRATE Journal, 25(2), 33-41.
Gronita, J. (2022). O impacto da deficiência na dinâmica da família. In P., Oliveira, I., Lourinho, M., Malcata, & F., Ramalho (Org.). IX Jornadas da Família: A igualdade na diferença (pp. 67-79). Instituto Politécnico de Portalegre.
Gronita, J. et al. (2016). E quando atendemos crianças... diferentes. Boas práticas na intervenção precoce. Fundação Calouste Gulbenkian.
Gualda, D. S., Borges, L., & Cia, F. (2013). Famílias de crianças com necessidades educacionais especiais: Recursos e necessidades de apoio. Revista Educação Especial, 26(46), 307-330. http://dx.doi.org/10.5902/1984686X5379
Hidalgo, M. V. (1998). Transición a la maternidad y la paternidad. In M. J. Rodrigo, & J. Palacios (Coords.), Familia y desarrollo humano (pp. 161-180). Alianza Editorial.

(ver campo observações)

Observações

(cont.)
Lacasa, P. (2004). Ambiente familiar e educação escolar: A intersecção de dois cenários educacionais. In C. Coll, Álvaro Marchesi, Jesús Palacios et al. (Coord.), Desenvolvimento psicológico e educação: Psicologia da educação escolar (Vol. 2). (2.ª edição) (pp. 403-419). Artmed Editora.
Lima, I. (2018). Promover a parentalidade positiva – O triple P em Portugal. In J. R. Casanova, M. J. Ruiz-Melero, & L. S. Almeida (Eds.), Atas do VI Seminário Internacional Cognição, Aprendizagem e Desempenho (pp. 17-35). Instituto de Educação, Universidade de Minho.
Lohmann, M. J., Hathcote, A. R., & Boothe, K. A. (2018). Adressing the barriers to family-school collaboration: A brief review of the literature and recomendations for practice. International Journal of Early Childhood Special Education, 10(1), 25-31. https://doi.org/10.20489/intjecse.454424
Londero, A. D., Van Hoogstratena, A. M. R. J., Souza, A. P. R., & Franco, V. (2021). Adaptação parental ao filho com deficiência: Revisão sistemática da literatura. Interação em Psicologia, 25(2), 253-268. http://dx.doi.org/10.5380/riep.v25i2.60759
Martín, E., & Mauri, T. (2004). As instituições escolares como fonte de influência educacional. In C. Coll, Álvaro Marchesi, Jesús Palacios et al. (Coord.) Desenvolvimento psicológico e educação: Psicologia da educação escolar (Vol. 2). (2.ª edição) (pp. 389-402). Artmed Editora.
Mata, L., & Pedro, I. (2021). Participação e envolvimento das famílias: Construção de parcerias em contextos de educação de infância. Ministério da Educação/ Direção-Geral de Educação (DGE).
Pereira-Silva, N. L., Almeida, B. R. (2014). Reações, sentimentos e expectativas de famílias de pessoas com necessidades educacionais especiais. Psicologia Argumento, 32(79), 111-122.
Palacios, J., & Rodrigo, M. J. (1998). La familia como contexto de desarrollo humano. In M. J. Rodrigo, & J. Palacios (Coords.), Familia y desarrollo humano (pp. 25-44). Alianza Editorial.
Rodrigo, M. J., & Palacios, J. (1998). Conceptos y dimensiones em el análisis evolutivo-educativo de la familia. In M. J. Rodrigo, & J. Palacios (Coords.), Familia y desarrollo humano (pp. 45-70). Alianza Editorial.
Silva, A. P., & Esteves, J. (2012). Parentalidade positiva. CESIS, Centro de Estudos para a Intervenção Social.
United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization (2021). Welcoming learners with disabilities in quality learning environments: A tool to support countries in moving towards inclusive education. UNESCO.

Qualquer recurso adicional cuja disponibilização se revele pertinente será posteriormente adicionado.

Opções
Página gerada em: 2024-06-25 às 12:24:31 Última actualização: 2010-07-19