This Page in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

Ajuda Contextual  
home
Início > Cursos > Disciplinas > EDB30016
Menu Principal
Autenticação





Esqueceu a sua senha de acesso?

Introdução à Didática do Estudo do Meio

Informações

    As horas de Tutoria ocorrem em horário a estabelecer com o(s) docente(s) da UC.


Ano letivo: 2023/2024 - 2S

Código: EDB30016    Sigla: IDEM
Áreas Científicas: Didáticas Específicas
Secção/Departamento: Ciências e Tecnologias

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Ano Curricular ECTS Horas Contacto Horas Totais
LEB 62 Plano de Estudos 2015_16 4,0 48 108,0

Nº de semanas letivas: 15

Responsável

DocenteResponsabilidade
Sílvia Cristina dos Reis FerreiraResponsável

Carga horária

Horas/semana T TP P PL L TC E OT OT/PL TPL O S
Tipologia de aulas

Corpo docente

Tipo Docente Turmas Horas
Horas de Contacto Totais 2 10,00
Ana Alcântara   3,20
Helena Deus   3,20

Língua de Ensino

Português

Objetivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

Revela possuir conhecimentos sobre as teorias do currículo e da psicologia da aprendizagem, aplicados ao ensino das ciências da natureza e das ciências sociais.
Identifica e analisa o papel da educação científica nos primeiros anos de escolaridade, com base na teoria que sustenta as orientações didáticas atuais.
Reconhece a importância de tornar explícito para os alunos o caráter dinâmico das ciências e as dimensões filosóficas, psicológicas e sociais na construção do conhecimento científico.
Reconhece o papel que uma abordagem explícita da controvérsia e da mudança conceptual na construção da ciência pode ter na aprendizagem dos alunos, sobre o modo como os cientistas investigam e produzem novos conhecimentos.
Planifica diversos tipos de atividades para o ensino/aprendizagem das ciências da natureza e das ciências sociais no 1ºCEB.
Avalia o valor pedagógico-didático das atividades que elabora.

Conteúdos programáticos

Introdução
Breve análise do programa do Estudo do Meio e das orientações curriculares para a Área do Conhecimento do Mundo - fundamentos e organização dos documentos curriculares.
Módulo I – Ensino e aprendizagem das ciências sociais
1. As Ciências Sociais nos primeiros anos de escolaridade.
1.1. O sentido, os limites e as possibilidades da relação entre a Escola e o meio.
1.2. Aprender a partir do “meio próximo” – potencialidades e limitações.
2. Organização do ensino/aprendizagem das Ciências Sociais:
2.1. Planeamento e prática docente: (a) objetivos da aprendizagem: (b) o conteúdo científico e metacientífico, (c) estratégias de discussão, investigação e generalização, (d) recursos didáticos para o ensino das ciências sociais.
2.2. Conceção de Projetos didático-pedagógicos para o ensino das ciências sociais: Propostas de trabalho de projeto, saídas de campo, utilização da narrativa e das genealogias, atividades investigativas.
2.3. Metodologias da Educação para a Cidadania e da Multiculturalidade.
Módulo II – Ensino e aprendizagem das ciências naturais
1. As ciências naturais nos primeiros anos de escolaridade:
1.1. A relevância educativa do ensino das ciências naturais – o papel do ensino explícito das dimensões de construção da ciência para a promoção da literacia científica nos primeiros anos de escolaridade.
1.2. Perspetivas no ensino das ciências: (a) o movimento das conceções alternativas, (b) o movimento CTS, (c) o ensino por pesquisa.
2. Organização do ensino/aprendizagem das ciências naturais:
2.1. Planeamento e prática docente: (a) objetivos da aprendizagem; (b) os conteúdos da aprendizagem (científicos e metacientíficos); (c) estratégias de discussão, resolução de problemas e trabalho experimental; (d) recursos didáticos para o ensino das ciências.
2.2. Conceção de projetos didático-pedagógicos para o ensino das ciências.


Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objetivos de aprendizagem da UC

É fundamental que os educadores e professores tenham uma ideia clara acerca da natureza das suas próprias experiências e ideias sobre as ciências, dando ênfase ao desenvolvimento de competências (processos científicos) e à exploração de conceitos unificadores (científicos e metacientíficos) na organização do ensino e da aprendizagem das ciências nos primeiros anos de escolaridade. O desenvolvimento destas competências é, também, um fator de cidadania e de integração, com efeitos no desenvolvimento da sociedade. Ao proporcionar aos futuros educadores e professores do ensino básico estes conhecimentos fundamentais, tanto de ordem conceptual como metodológica, pretende-se que possam contribuir eficazmente para a educação científica das crianças, quer relativamente ao “mundo natural” quer ao “mundo social”, ou seja, contribuir para a aquisição de literacia científica básica.

Metodologias de ensino

As aulas presenciais incluem exposição teórica, atividades de discussão dos temas programáticos e elaboração de atividades práticas sobre temas de educação em Ciências Naturais e em Ciências Sociais. Para ambas as áreas estão previstas as seguintes situações de aprendizagem: a) leitura e compreensão de textos e documentos variados; b) elaboração de resumos e comentários em fóruns online; c) discussão orientada de temas sobre os resultados recentes da investigação em didática das ciências; d) análise de casos concretos a partir da literatura especializada; e) planificação de atividades práticas para os alunos do 1º CEB, enfatizando-se nomeadamente as investigações experimentais; f) apresentação, discussão e autoavaliação das atividades, com análise crítica das suas potencialidades educativas. Os docentes irão propor outras atividades que as/os estudantes poderão realizar em contexto de sala de aula ou no exterior uma vez que o tempo de trabalho da UC não se esgota nas horas de contato. Podem ser solicitadas leituras de documentos (em qualquer suporte) que se afigurem enriquecedoras das atividades desenvolvidas nas sessões presenciais. A organização e elaboração de atividades através da utilização da plataforma moodle é um requisito para o acompanhamento do trabalho na UC.
Procurar-se-á que, em cada módulo, as/os estudantes sejam capazes de evidenciar terem adquirido/desenvolvido as competências contidas nos objetivos definidos para este Programa.
O acompanhamento tutorial previsto refere-se ao apoio dos grupos na realização dos trabalhos e ao apoio individual sempre que necessário. Este acompanhamento será presencial e/ou a distância, contribuindo para usar as ferramentas de comunicação online e será feito em local e horas a combinar com as/os estudantes, preferencialmente para a orientação dos trabalhos de grupo, umas vezes marcado pelos docentes e outras por solicitação das/os estudantes.
Supõe-se a participação ativa dos estudantes nas sessões teórico-práticas e laboratoriais e nas sessões de orientação tutória. Recomenda-se também o acompanhamento das atividades desenvolvidas através da página da UC na plataforma interativa moodle.
Espera-se que, em cada módulo, as/os estudantes sejam capazes de mostrar que adquiriram/desenvolveram as competências definidas no ponto 2 deste Programa, usando ferramentas e suportes informáticos e digitais diversificados.

Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objetivos de aprendizagem da UC

A metodologia adotada é centrada no estudante. A diversidade de processos de trabalho visa conferir aos
estudantes a oportunidade de porem em prática sequências de aprendizagem adequadas aos alunos dos primeiros anos de escolaridade, fundamentadas na teoria que sustenta as perspetivas de ensino das ciências da natureza e das ciências sociais, e de refletirem sobre as potencialidades educativas dessas práticas

Metodologia e provas de avaliação

A avaliação nesta Unidade Curricular pressupõe uma avaliação regular e sistemática das atividades desenvolvidas nas diferentes sessões de trabalho, quer sejam realizadas individualmente ou em grupo. A avaliação incidirá sobre os processos e produtos de trabalho, a saber:
- Um teste individual (ponderação de 40%).
- Um trabalho em grupo (integrador dos dois módulos) – planificação de atividades suscetíveis de serem desenvolvidas na Prática Pedagógica (ponderação 40%)
- Participação de qualidade nas atividades das sessões presenciais (ponderação 20%)

Nos termos do Despacho n.º 40/Presidente/2021, nas situações de fraude que venham a ser identificadas serão aplicadas as disposições regulamentares em vigor na ESE e no IPS, nomeadamente o Regulamento Disciplinar dos Estudantes do Instituto Politécnico de Setúbal.

Regime de assiduidade

As/os estudantes com estatutos especiais nos termos do art.º 24º do Regulamento de Frequência e Avaliação deverão negociar com as docentes a concretização da avaliação conforme o estipulado no nº 1 do art.º. 14º do citado regulamento.

Bibliografia

Livros
AFONSO, M.M. (2008). A educação científica no 1º ciclo do Ensino Básico. Das teorias às práticas. Porto: Porto Editora Lda.
BERGES, L., (et al), (2002), Las ciencias sociales: concepciones y procedimientos. Barcelona: Graó.
COMISSÃO EUROPEIA (2007). Educação da ciência agora: Uma pedagogia renovada para o futuro da Europa. Bruxelas: Comissão Europeia/Direcção-Geral de Investigação.
DUSCHL, R., SCHWEINGRUBER, H., & SHOUSE, A. (Eds). (2007). Taking science to school. Learning and teaching science in grades K-8. Washington: National Academies Press.
FÉLIX, N., GERMANO, H. & REIS, P. (1998). Interculturalidade no 1º Ciclo: Estudo do Meio. In C. Cardoso (Coord.), Gestão intercultural do Currículo:1º ciclo. Lisboa: Secretariado Coordenador dos Programas de Educação Multicultural.
HARLEN, W. & QUALTER, A. (2009). The teaching of science in primary schools. (5th edition). Milton Park: Routledge.
MANIQUE, A. P. et al (1994). Didática da História – Património e História local, Lisboa, Texto Editora. .
MARTINS, I., VEIGA, L., TEIXEIRA, F., VIEIRA, C., VIEIRA, R., RODRIGUES, A., COUCEIRO, F. (2007). Explorando...: educação em ciências e ensino experimental Lisboa: Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular. Disponível em formacao_professores.pdf>
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO (2004), Programa do 1º Ciclo do Ensino Básico, Lisboa.
MURPHY, J., (2011), Más de 100 ideas para enseñar historia- Primaria y secundaria, Barcelona, Graó.
PACHECO, J. (2000). Quando Eu For Grande Quero Ir À primavera e outras histórias. Porto: Profedições.
PARCERISA, A., (et al) (2012), Recursos y estrategias para estudiar ciencias sociales, Barcelona: Graó, 110 p.
PEREIRA, A. (2002). Educação para a Ciência. Lisboa: Universidade Aberta.
PINTO, J. (2002). Avaliação formal no 1º ciclo do ensino básico: uma construção social. Braga: Universidade do Minho – Instituto de Estudos da Criança.
ROLDÃO, M.C. (2001), O Estudo do Meio no 1º ciclo: fundamentos e estratégias. Lisboa: Texto Editores.
SÁ, J. G. (2002). Renovar as Práticas no 1º Ciclo pela via das Ciências da Natureza.2ª Ed. Porto: Porto Editora
SÁ, J.G. (2004). Crianças Aprendem a Pensar Ciências - Uma abordagem interdisciplinar. Porto: Porto Editora.
SEEFELDT, C., CASTLE, S. e FALCONER, R., (2013), Social Studies for the Preschool/Primary Child., 9ª Ed., Pearson.
VASCONCELOS, T. (coord.), (2012), Trabalho por projectos na Educação de infância: mapear aprendizagens/integrar metodologias, Lisboa: Direção-Geral da Educação (DGE).

Revistas
Cadernos de Educação de Infância http://cadernosei.no.sapo.pt/
Revista Eletrónica de Enseñanza de las Ciencias http://reec.uvigo.es/index.htm
Revista Eureka: sobre Enseñanza y Divulgación de las Ciências http://redalyc.uaemex.mx/src/inicio/HomRevRed.jsp?iCveEntRev=920
Revista Noesis http://www.min-edu.pt/outerFrame.jsp?link=http%3A//www.dgidc.min-edu.pt/
Revista Teoría y Didática de las Ciencias Sociales http://www.saber.ula.ve/gitdcs/

Opções
Página gerada em: 2024-06-13 às 03:04:37 Última actualização: 2010-07-19