This Page in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

Ajuda Contextual  
home
Início > Cursos > Disciplinas > LAS107
Menu Principal
Autenticação





Esqueceu a sua senha de acesso?

Metodologias e Projetos de Animação Socioeducativa

Informações

    As horas de Tutoria ocorrem em horário a estabelecer com o(s) docente(s) da UC.


Ano letivo: 2023/2024 - 1S

Código: LAS107    Sigla: MPAS
Áreas Científicas: Matemática, Pedagogia
Secção/Departamento: Ciências Sociais e Pedagogia

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Ano Curricular ECTS Horas Contacto Horas Totais
LAS 18 Plano de estudos_2021 5,0 60 135,0

Nº de semanas letivas: 15

Responsável

DocenteResponsabilidade
Luísa Manuela da Costa Ramos de CarvalhoResponsável

Carga horária

Horas/semana T TP P PL L TC E OT OT/PL TPL O S
Tipologia de aulas

Corpo docente

Tipo Docente Turmas Horas
Horas de Contacto Totais 1 4,00
Ema Isabel Inácio   4,00

Língua de Ensino

Português

Objetivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

A UC tem por objetivo contribuir para que os estudantes se apropriem, analisem e implementem criticamente diferentes tipos de metodologias e técnicas adequadas às intervenções diferenciadas em termos socioeducativos, atendendo aos contextos, intencionalidades e públicos em presença. Metodologias e técnicas que não são apenas procedimentos do domínio do fazer mas que se enraízam em determinadas áreas conceptuais que as consubstanciam e que estão presentes na elaboração, implementação e avaliação de projetos de intervenção. Projetos de intervenção que se procuram que sejam para além de adequados e científica e tecnicamente sustentados mas que permitam uma leitura crítica e criativa das realidades em presença.

No final da unidade curricular espera-se que os estudantes manifestem as seguintes competências:

- Identifica necessidades de animação socioeducativa;
- Identifica boas práticas de animação socioeducativa;
- Conhece, analisa e problematiza modelos, técnicas e práticas de animação socioeducativa relacionando diferentes objetivos, contextos, áreas de intervenção e públicos;
- Analisa um projeto de animação socioeducativa identificando as suas diferentes componentes e fundamentação;
- Concebe, implementa e avalia uma ação de intervenção socioeducativa;
- Constrói ou recria diferentes materiais, dinâmicas ou jogos educativos de acordo com os objetivos de intervenção.

Conteúdos programáticos

Os conteúdos programáticos desta unidade curricular compreendem:

- Conceitos de animação socioeducativa;
- Educação, Pedagogia e Andragogia;
- Pedagogias participativas e novas perspetivas de aprendizagem;
- Problemáticas da Infância/Adolescência e Juventude;
- Metodologias e técnicas de animação socioeducativa;
- Conceção, implementação e avaliação de projetos de animação socioeducativa;
- Contextos, projetos e práticas de animação socioeducativa na sociedade portuguesa.


Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objetivos de aprendizagem da UC

Os conceitos de Animação Socioeducativa são abordados para os estudantes poderem desenvolver projetos na área, teórica e tecnicamente fundamentados;
A abordagem das problemáticas da Infância/Adolescência e Juventude (perturbações do comportamento social, abandono e insucesso escolar, negligência e maus tratos) possibilita trabalhar com diferentes populações;
A elaboração, implementação e avaliação de projetos de animação socioeducativa possibilita o saber necessário à atividade como animadores em contextos educativos diferenciados;
A abordagem da realidade portuguesa e o estudo das boas práticas de animação socioeducativa permite o aprofundamento do conhecimento das diferentes práticas de modo a desenvolverem uma profissionalidade atualizada e criativa.

Metodologias de ensino

As sessões compreenderão três cenários de aprendizagem:

- PERSPETIVAS PEDAGÓGICAS
Novas realidades educativas e pedagogias-em-participação: Investigação e compreensão de diferentes filosofias e metodologias pedagógicas presentes na história da pedagogia, da andragogia e da animação socioeducativa.


- CONTEXTOS SOCIOEDUCATIVOS
Visitas e Seminários Pedagógicos: Observação e contato direto com diferentes modelos e contextos educativos, formais e não-formais.


- EXPERIMENTAÇÃO
Laboratório de Oficinas Criativas: Desenvolvimento e vivência de diferentes técnicas e metodologias criativas de Animação Socioeducativa, de acordo com as motivações, intenções de estágio e necessidades de formação identificadas pelos estudantes.


As aulas desenvolver-se-ão numa constante diálogo entre a exposição e debate em torno das temáticas constantes do programa, a exploração e experimentação prática, individual e grupal, de metodologias e técnicas de animação socioeducativa, com vista a uma compreensão e integração de saberes na elaboração de projetos para contextos e públicos diferenciados. Este trabalho teórico-prático em sala de aula e em aula de campo, será complementado com a pesquisa e leitura de textos e de documentos e a produção de trabalhos de diferente natureza.
Por outro lado, a metodologia compreende a realização de seminários com convidados externos, a dinamização a pares de atividades de animação socioeducativa e uma reflexão crítica e coletiva sobre o trabalho, bem como o delineamento de atividades de animação sociocultural e respetivo desenvolvimento em contexto (em articulação com as atividades de iniciação à prática profissional).

Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objetivos de aprendizagem da UC

As metodologias de ensino refletem a flexibilidade dos objetivos do programa e um modelo pedagógico participativo e facilitador da autonomia das aprendizagens. Por isso os estudantes, nas aulas, aprofundam os temas que mais os preocupam como futuros profissionais.
Por outro lado, os conteúdos abordados são necessários ao desenvolvimento das competências a trabalhar nesta unidade curricular.
Os trabalhos práticos permitem estudar a diversidade de contextos em que irão trabalhar.

Metodologia e provas de avaliação

A avaliação incidirá sobre o trabalho desenvolvido ao longo da UC e será um processo continuado de regulação retroativa que contemplará momentos de trabalho individual e de grupo.
A avaliação contínua inclui os seguintes elementos e respetivas ponderações:
- Participação nas aulas - 35%
- Reflexão Individual - 35%
- Elaboração de um projeto de animação socioeducativa (grupo) - 30%

Bibliografia

Ambrósio, Teresa; Estevão, Lucas; França, Luís de; Pinto, Conceição Alves (1985) Inserção Social dos Jovens/Situação, Problemas e Perspectivas da Juventude em Portugal. Cadernos Juventude, IED, Lisboa.
Brandes, Donna; Phillips, Howard (1977) Manual de Jogos Educativos. Moraes Editores.
Colec. Psicologia e Pedagogia. Lisboa.
Freire, Paulo (2000) Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 15ª edição. São Paulo: Editora Paz e Terra.
Gabbard, C.P. (2011). Lifelong Motor Development. (6th ed.). San Francisco, CA:
Benjamin-Cummings Publishing Company.
Griffiths, F. (ed.) (2010). Supporting Children’s Creativity through Music, Dance, Drama and Art. Creative Conversations in Early Years. London: Routledge.
Jacquin, Guy (1963) A Educação pelo jogo. Livraria Editora Flamboyant. Colec. Psicologia e Educação. São Paulo.
Jones, R., e Wyse, D. (ed.) (2013). Creativity in the Primary Curriculum. London:Routledge.
Jungck, John; Mazur, Eric; Schmidt, William; Schuller, Tom (2008). Educação: Crítica do Contemporâneo. Porto: Fundação Serralves.
Lopes, João Teixeira (2000). A Cidade e a Cultura: Um Estudo sobre práticas Culturais
Urbanas. Porto: Edições Afrontamento.
Maisonneuve, Jean (1967) A Dinâmica dos Grupos. Colec. Vida e Cultura. Edição Livros do Brasil. Lisboa.
Oliveira-Formosinho, Júlia (Org.) (2011). O Espaço e o Tempo na Pedagogia-em- Participação. Porto: Porto Editora.
Salgueiro, Emílio (1990) Crianças Irrequietas. Dissertação de Doutoramento, Faculdade de Medicina de Lisboa. Pp.665, 668, 669, 663
Sampaio, Daniel (1993) Vozes e Ruídos: Diálogos com Adolescentes. 2ª Ed. Col. Nosso Mundo, Editorial Caminho. Lisboa. P.214.
Vasconcelos, A. Â. (2007). A Música no 1.º ciclo do Ensino Básico: o estado a sociedade, a escola e a criança. Revista de Educação Musical, N.º 128-129, Maio - Agosto e Setembro – Dezembro.
Victorino, Sofia; Leite, Elvira (2008). Serralves: Projetos com Escolas 2002-2007. Porto: Fundação Serralves.

Nota: Durantes as sessões e/ou tutoria será disponibilizada outro tipo de bibliografia mais específica de acordo com as temáticas e o trabalho desenvolvido.

Observações

Dependendo das sessões e/ou tutoria será disponibilizada bibliografia mais específica de acordo com as temáticas e o trabalho desenvolvido

Opções
Página gerada em: 2024-06-13 às 02:52:32 Última actualização: 2010-07-19