This Page in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

Ajuda Contextual  
home
Início > Cursos > Disciplinas > MEMCN1006
Menu Principal
Autenticação





Esqueceu a sua senha de acesso?

Ciências Sociais e Naturais

Informações

    As horas de Tutoria ocorrem em horário a estabelecer com o(s) docente(s) da UC.


Ano letivo: 2023/2024 - 1S

Código: MEMCN1006    Sigla: CSN
Áreas Científicas: Área de Docência
Secção/Departamento: Ciências e Tecnologias

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Ano Curricular ECTS Horas Contacto Horas Totais
MEMCN 11 Plano de Estudos 5,0 60 135,0

Nº de semanas letivas: 15

Responsável

DocenteResponsabilidade
José Miguel FreitasResponsável
Carlos José das Neves Moreira Cardoso da CruzResponsável

Carga horária

Horas/semana T TP P PL L TC E OT OT/PL TPL O S
Tipologia de aulas

Corpo docente

Tipo Docente Turmas Horas
Horas de Contacto Totais 1 4,00
Joana Pereira   1,33
José Freitas   1,33
Paula Serra   1,33

Língua de Ensino

Português

Objetivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

Revela possuir conhecimentos científicos, usando-os adequadamente para conhecer o meio natural e social e na análise e discussão de problemas que inter-relacionam o mundo natural com o social.
Utiliza uma linguagem científica apropriada ao contexto educativo, distinguindo o discurso científico do
discurso do senso comum.
Reconhece a importância da utilização dos instrumentos concetuais e metodológicos das ciências para o
conhecimento dos contextos de vida dos alunos.
Problematiza e argumenta fundamentadamente sobre as potencialidades e limitações da intervenção
humana no meio natural e social recorrendo ao conhecimento científico disponível.
Analisa situações controversas relacionadas com o desenvolvimento sustentável da sociedade.
Integra os valores ecológicos, éticos e estéticos no seu discurso e nas suas práticas.
Utiliza adequadamente tecnologias, suportes e instrumentos de comunicação e informação.

Conteúdos programáticos

Ambientes e desenvolvimento sustentável:
- Ambientes naturais e sociais: relações e características comuns e distintivas;
- Impactes das atividades humanas no ambiente;
- Análise de problemáticas controversas dos pontos de vista político, económico, social, científico e
tecnológico.
Democracia e cidadania:
- Organização e distribuição da população e dos recursos – gestão de recursos para o desenvolvimento
sustentável dos países e das regiões;
- As instituições e os seus papéis na organização política das sociedades;
- Diferenciação social/cultural - a Inclusão social e a redução das desigualdades.
Sistemas biológicos e estilos de vida sustentáveis:
- A diversidade da vida e os sistemas funcionais do organismo humano.
- Homeostasia: regulação do equilíbrio dinâmico dos sistemas biológicos.
- Promoção da saúde e de estilos de vida sustentáveis.


Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objetivos de aprendizagem da UC

Esta unidade curricular visa a consolidação dos conhecimentos científicos já adquiridos sobre o
funcionamento dos sistemas naturais e sociais de modo a desenvolver as capacidades de pesquisa e
investigação dos estudantes, em particular, as capacidades de comunicação e argumentação face a
problemas reais quer se situem a nível local quer a nível mundial. Procurou-se centrar o programa em
torno de conteúdos integradores, associados à educação para a sustentabilidade de modo a proporcionar
o desenvolvimento de competências transversais às ciências naturais e sociais que incutem o
reconhecimento da necessidade formativa na intervenção cidadã.

Metodologias de ensino

As aulas presenciais incluem exposição teórica, atividades práticas e atividades de
discussão/argumentação sobre temas integradores em educação para a sustentabilidade. Estão previstas
as seguintes situações de aprendizagem: a) análise de casos concretos a partir da literatura especializada;
b) participação em debates presenciais e através de foruns online; c) discussão orientada de temas a partir
dos resultados recentes da investigação em ambiente e desenvolvimento; d); realização de atividades de
pesquisa documental, laboratorial e de campo; e) apresentação, discussão e autoavaliação das atividades.

Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objetivos de aprendizagem da UC

As metodologias adotadas centram-se na atividade dos estudantes. A diversidade de processos de
trabalho visa proporcionar aos estudantes a oportunidade de aprofundarem os conhecimentos e
desenvolverem as capacidades, atitudes e valores conducentes a uma sólida formação em torno de
questões relevantes no âmbito das ciências da natureza e das ciências sociais.
O recurso a atividades laboratoriais e a casos reais para estudo e trabalho são metodologias que se
centram no estudante e tornam possíveis a reflexão, partilha e discussão sobre os temas abordados,
criando assim as condições favoráveis para os estudantes mobilizarem na prática linguagem científica
apropriada, capacidade de análise e argumentação.

Metodologia e provas de avaliação

A avaliação é contínua e incide sobre os processos e produtos de trabalho da/os estudantes. O trabalho autónomo realizado pelos/as estudantes será evidenciado nas atividades das horas de contacto e no trabalho de grupo apresentado. A classificação será obtida pelos seguintes pesos relativos: teste 40%; trabalho de grupo sobre um caso real em estudo 50%; participação individual 10%.
Os/as estudantes que não participem no regime de avaliação contínua realizarão um exame final elaborado nos moldes dos testes da unidade curricular.
Qualquer situação de fraude será resolvida de acordo com o estipulado no Regulamento Disciplinar dos Estudantes do Instituto Politécnico de Setúbal (https://www.si.ips.pt/ips_si/web_gessi_docs.download_file?p_name=F1081031816/20161115_D_13714_RegulamentoDisciplinarEstudantesIPS.pdf).

Regime de assiduidade

Condições de participação das estudantes no regime de avaliação contínua

Nas sessões é aconselhável uma assiduidade mínima de 75%. Sendo obrigatória a presença durante todas as sessões de apresentação dos trabalhos de grupo. Aconselha-se o acompanhamento das atividades através da página da UC na plataforma interativa moodle. Nas sessões de orientação tutória a assiduidade obrigatória é de 90%.
As/os estudantes com direitos especiais nos termos do art.º 256.º e subsequentes do Regulamento das Atividades Académicas e Linhas Orientadoras de Avaliação de Desempenho Escolar dos/as Estudantes do Instituto Politécnico de Setúbal , será aplicado o estipulado no citado regulamento.

Componentes de Avaliação e Ocupação registadas

Descrição Tipo Tempo (horas) Data de Conclusão
Participação presencial (estimativa)  Aulas  0
  Total: 0

Bibliografia

Acemoglu, Daren; Robinson, James (2013). Porque falham as nações. Lisboa: Temas e Debates. 620.
Bryson, B. (2019). O corpo: Um guia para ocupantes. Lisboa: Bertrand Editora.
Campenhoudt, L. (2003). Introdução à análise dos fenómenos sociais. Lisboa: Gradiva
Cañal, P. (2008). El cuerpo humano: una perspectiva sistémica. Alambique, 58, 8-22.
Carmo, R., Sebastião, J., Azevedo, J., Martins, S. (2018). Desigualdades sociais: Portugal e a Europa. Lisboa: Editora Mundos Sociais.
Casa das Ciências (s.d.). Recursos educativos. Disponível em: https://www.casadasciencias.org/recursos-educativos
EU (União Europeia), http://europa.eu/index_pt.htm
Fiolhais, C., & Marçal, D. (2012). Pipocas com telemóvel e outras histórias de falsa ciência. Lisboa: Gradiva.
FAO (Food and Agriculture Organization), http://www.fao.org/home/en/
Gaspar, C. (2021). O mundo de amanhã. Lisboa: Fundação Manuel dos Santos.
Magalhães, P., Pais, J. (Eds.) (2013). Portugal social de a a z. Lisboa: Expresso/ICS.
Marshall, T. (2019). A Era dos Muros: como as barreiras entre as nações estão a mudar o nosso mundo. Lisboa: Desassossego.
OCDE. (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico), http://www.oecd.org/
ONU (Organização das Nações Unidas), http://www.un.org/
Santos, F. D. (2007). Que futuro? Ciência, Tecnologia, Desenvolvimento e Ambiente. Lisboa: Gradiva.
Santos, F. D. (2012). Alterações globais: os desafios e os riscos presentes e futuros. Lisboa: Fundação Francisco Manuel dos Santos.

Opções
Página gerada em: 2024-06-25 às 12:05:21 Última actualização: 2010-07-19