This Page in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

Ajuda Contextual  
home
Início > Cursos > Disciplinas > MPE20001
Menu Principal
Autenticação





Esqueceu a sua senha de acesso?

Seminário de Investigação e de Projeto II

Informações

    As horas de Tutoria ocorrem em horário a estabelecer com o(s) docente(s) da UC.


Ano letivo: 2023/2024 - 1S

Código: MPE20001    Sigla: SIP2
Secção/Departamento: Ciências Sociais e Pedagogia

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Ano Curricular ECTS Horas Contacto Horas Totais
MPE 13 Plano de Estudos_15_16 4,0 48 108,0

Nº de semanas letivas: 15

Responsável

DocenteResponsabilidade
Ana Luísa Rebelo de Oliveira PiresResponsável

Carga horária

Horas/semana T TP P PL L TC E OT OT/PL TPL O S
Tipologia de aulas

Corpo docente

Tipo Docente Turmas Horas
Horas de Contacto Totais 1 3,00
Ana Luísa Oliveira Pires   2,80
Isaura Pedro   0,40

Língua de Ensino

Português

Objetivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

Esta unidade curricular visa o aprofundamento e consolidação de modos de ver e compreender as situações e contextos educativos, que se distanciem do senso comum e da repetição acrítica das intervenções educativas estandardizadas. A UC visa também um aprofundamento as modalidades teórico metodológicas que presidem à investigação em educação. Pretende-se ainda que as estudantes sejam capazes de elaborar o relatório de investigação iniciado no ano anterior, a partir da identificação e da delimitação de um tema transversal aos contextos de creche e de jardim-de-infância. Pretende-se além disso que as estudantes utilizem adequadamente a metodologia de investigação em educação e os instrumentos de recolha e de análise da informação. Procura-se que as estudantes desenvolvam a capacidade de descrever e de interpretar parcimoniosa, mas também crítica e reflexivamente os episódios educativos relacionados com determinada temática transversal aos contextos de creche e de jardim-de-infância.

Conteúdos programáticos

1. Revisitação dos fundamentos da investigação educativa: das questões epistemológicas às metodológicas.
2. Métodos e procedimentos de recolha e análise de informação.
3. A elaboração do relatório do projeto de investigação (orientações para a escrita e sua apresentação).


Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objetivos de aprendizagem da UC

Os conteúdos programáticos incluem uma revisitação dos aspetos epistemológicos da investigação educacional que visam permitir que os estudantes aprofundem o seu distanciamento do senso comum e da repetição acrítica das intervenções educativas que estudam nos seus projetos. Permitem igualmente distanciarem-se das interpretações estandardizadas dos episódios e atos educativos observados. Por outro lado, e de forma consequente, a revisitação dos aspetos metodológicos, constituem uma oportunidade para que os estudantes aprofundem os seus conhecimentos das modalidades teórico-metodológicas que presidem à investigação em educação. Por outro lado ainda, os conteúdos programáticos compreendem aspetos mais concretos do projeto de investigação educacional, ou seja, incidem na preparação do relatório final desenvolvido por cada estudante ao longo dos três semestres do ciclo de estudos.

Metodologias de ensino

As metodologias de ensino estruturam-se em torno do trabalho de seminário, assente na apresentação, análise e discussão dos projetos de investigação realizados pelos estudantes, e no acompanhamento tutorial.
As aulas são dedicadas à exposição e discussão do desenvolvimento do projeto de cada estudante. As apresentações serão complementadas com as orientações consideradas adequadas e relevantes para cada situação, tanto do ponto de vista teórico como metodológico.
O acompanhamento tutorial tem como finalidades o apoio e a orientação dos estudantes ao longo da desenvolvimento da UC na realização do trabalho de projeto, esclarecer questões e dúvidas, prestar aconselhamento e informações; o acompanhamento será feito quer de uma forma presencial, quer a distância.

Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objetivos de aprendizagem da UC

As metodologias de ensino respondem cabalmente às exigências decorrentes dos objetivos de aprendizagem da unidade curricular. Centradas na modalidade de seminário, em que cada estudante é convidado a expor o desenvolvimento do seu projeto de investigação, as metodologias permitem o aprofundamento do modo de conceber as situações educativas concretas e as temáticas exploradas pelos estudantes. O dispositivo que permite aos estudantes voltar a ambos os contextos de estágio que frequentaram nos primeiro e segundo semestre (creche e jardim-de-infância), presta-se à elaboração do relatório final do ciclo de estudos. O apoio continuado da UC anual Seminário de Investigação e de Projeto I que acompanha os estudantes na realização dos seus projetos de investigação, prolonga-se na UC cujo programa aqui se apresenta, permitindo que se aprofundem e consolidem os objetivos de aprendizagem de ambas as UC’s acima referidas.
Neste programa, a investigação é concebida como uma praxis — as relações entre a teoria e a prática são dialéticas — e como uma atividade criadora e transformadora, promotora de mudanças sociais. Em conformidade, pretende-se que os estudantes participem criticamente em processos de mudança, adotado uma perspetiva interventiva e colaborativa nos contextos onde decorre a investigação. O seminário — a metodologia de ensino privilegiada em sala de aula — — permite a partilha, a análise e a discussão dos projetos pelos estudantes, clarificando dúvidas, analisando sentidos, relacionando questões práticas e teóricas, identificando contradições e negociando novas compreensões, através de estratégias interativas e colaborativas.
A orientação tutória, realizada individualmente ou em pequenos grupos, permite complementar e aprofundar as atividades realizadas em sala, principalmente no que diz respeito ao trabalho de elaboração e finalização dos relatórios de investigação.

Metodologia e provas de avaliação

Na UC existem duas formas de avaliação: avaliação contínua e avaliação final.

Avaliação contínua:
Este trabalho é desenvolvido ao longo do semestre e compreende as seguintes produções:
. um documento em que descrevem os contextos nos quais desenvolveram os seus projetos de Investigação-Ação ao longo dos estágios realizados (30% da classificação final da UC)
. uma apresentação oral, em sala de aula, suportada num PPT em que se descrevem as intervenções realizadas nos estágios (60%)
. avaliação da participação em aula ao longo do semestre (10% da classificação final da UC)

Avaliação final em época de exame /recurso: as estudantes deverão entregar os trabalhos previstos na avaliação contínua, mediante negociação prévia com as docentes, sobre os prazos e modalidades de entrega e apresentação.

Bibliografia

8. Bibliografia principal
Albarello, Luc et al. (1997) Práticas e Métodos de Investigação em Ciências
Sociais. Lisboa: Gradiva.

Almeida, J.-C. (2001). Em defesa da investigação-acção. Sociologia, Nov. 2001, no.37, p.175-176. ISSN 0873-6529.

Alves, M., & Azevedo, N. (2010) (org.) Investigar em Educação, Desafios da construção de conhecimento e da formação de investigadores num campo multi-referenciado. Lisboa: UIED.

Amado, J. (2017). Manual de investigação qualitativa em educação. Coimbra: Universidade de Coimbra.

Ambrósio, T. (2001). Educação e Desenvolvimento – Contributo para uma mudança reflexiva da Educação. Lisboa: UIED.

Barbier, R. (1985). A pesquisa-ação na Instituição Educativa. Rio de Janeiro: Zahar Editores.

Barbier, R. (1996). La Recherche Action. Paris: Anthropos.

Bardin, L. (1991). Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70.

Bogdan, R. e Biklen, S. (1994). Investigação Qualitativa em Educação. Porto: Porto Editora.

Brandão, C. (1984). Pesquisa Participante. São Paulo: Editora Brasiliense.

Carmo, Hermano e Ferreira, Manuela (1998) Metodologia da
Investigação – Guia para Auto-aprendizagem. Lisboa: Universidade Aberta.

Graue, M.E. & Walsh, D.(2003) Investigação Etnográfica com crianças:Teorias, Métodos e Ética. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.
Pineau, G. (2006). As histórias de vida em formação: génese de uma corrente de pesquisa-ação-formação existencial. Educ. Pesqui. vol.32 no.2 SãoPaulo Maio/Agosto.
Silva, A. e Madureira, J. (orgs.). (1986). Metodologia das Ciências Sociais. Lisboa: Edições Afrontamento.

Silva, M. I. (2013) Prática Educativa, Teoria e Investigação. Interações nº 2, 27, PP. 283-304.

Spodek, B. (Org.), (2002). Manual de Investigação em Educação de Infância. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

Opções
Página gerada em: 2024-06-13 às 02:29:24 Última actualização: 2010-07-19