This Page in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

Ajuda Contextual  
home
Início > Cursos > Disciplinas > SIESE06
Menu Principal
Autenticação





Esqueceu a sua senha de acesso?

Performing Arts and Creative Processes

Informações

    As horas de Tutoria ocorrem em horário a estabelecer com o(s) docente(s) da UC.


Ano letivo: 2023/2024 - 2S

Código: SIESE06    Sigla: PACP
Secção/Departamento: Artes

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Ano Curricular ECTS Horas Contacto Horas Totais
SIESE 8 Study_Plan_2016 5,0

Nº de semanas letivas: 15

Responsável

DocenteResponsabilidade
António Ângelo de Jesus Ferreira de VasconcelosResponsável

Carga horária

Horas/semana T TP P PL L TC E OT OT/PL TPL O S
Tipologia de aulas

Corpo docente

Tipo Docente Turmas Horas
Horas de Contacto Totais 1 3,00
Rita Roberto   3,00

Língua de Ensino

Inglês

Objetivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

Os objectivos de aprendizagem desta UC compreendem:
1. Vivenciar experiências de performance e de criação artística desenvolvendo competências no âmbito da integração das artes
2. Conceber, produzir e apresentar publicamente um espectáculo assim como modos de avaliação artística
3. Potenciar a utilização de diferentes criatividades, técnicas, tecnologias e processos no desenvolvimento e implementação de projectos artísticos
4. Fomentar o incremento de práticas artísticas e das criatividades nos domínios da educação e das comunidades como modalidade de partilha e de coesão social e cultural

No final do trabalho as competências esperadas situam-se em torno dos seguintes domínios: (a) enquadramento das artes e das criatividades no contexto das sociedades contemporâneas; (b) conceção, criação e produção de um espetáculo artístico multimédia; (c) compreensão das diferentes componentes e modalidades do trabalho criativo e (d) integração das artes, da criatividade e da pedagogia artística em diferentes contextos formativos e comunitários que potenciem e valorizem as subjectividade e as diferenças.

Conteúdos programáticos

1. Imaginários e criatividades nos processos criativos
2. A diferenciação e a integração das diferentes formas de arte
3. Subjetividade e colectivo nas artes
4. Experimentação e criação artística
5. Concepção, produção e realização de espectáculos


Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objetivos de aprendizagem da UC

A Unidade Curricular “Artes performativas e Processos Criativos” desenrola-se em torno da criação, produção e apresentação pública de um projeto artístico envolvendo vários tipos de modalidades artísticas. Através da vivência, da experienciação no quadro da criação de um espectáculo abordar-se-ão diferentes procedimentos relacionados com as várias dimensões que integram os processos criativos potenciando o desenvolvimento de instrumentos teóricos, técnicos e artísticos possibilitadores de práticas imaginativas e experimentais que permitem articular e estabelecer conexões significantes entre as artes e o trabalho criativo individual e colectivo

Metodologias de ensino

As sessões, em plenário e/ou pequenos grupos, serão centradas na leitura, audição, discussão, experimentação e criação, a partir da informação e materiais fornecidos quer directamente pelo docente quer pelo estudante. O processo decorrerá através da: (a) Leitura, audição, visualização, análise e discussão (em plenário e por pequenos grupos) de textos, excertos de obras, vídeos; (b) Participação criativa e interventiva nas experimentações de diferentes técnicas e processos artísticos; (c) Concepção, apresentação, análise e discussão, em pequenos grupos, de performances no âmbito da integração das artes; (d) Concepção, apresentação pública, e avaliação de um espectáculo original

Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objetivos de aprendizagem da UC

As atividades a realizar visam criar condições para promover a aprendizagem e o aprofundamento de conhecimentos sobre as artes performativas e os processos criativos, assim como a participação na construção de um espectáculo orginal com apresentação pública, envolvendo diferentes técnicas, pesquisa, debate, experimentação e confronto com o público que permitem o saber integrado que é anunciado nos objetivos e que inclui conhecimento, compreensão, apropriação e criação multimodais

Metodologia e provas de avaliação

A avaliação será contínua, incidindo sobre o desempenho nas actividades e nos trabalhos propostos nas aulas e na apresentação do espectáculo original. A avaliação contínua tem uma ponderação de 50% e a pontual de 50%. Para cálculo da classificação final será calculada a partir das seguintes ponderações: (a) Assiduidade - 20%; (b) Desempenho nas actividades das aulas - 30%; (c) Desempenho no espectáculo final - 30%; (d) Relatório individual de avaliação do trabalho desenvolvido - 20%.

Bibliografia

Bannerman, C., Sofaer, J.and Watt, J. (2006). Navigating the unknown: the creative process in contemporary performing arts. London: Middlesex University Press / ResCen Publications.
Bourdieu, P. (1995). The Field of Cultural Production. Essays on Art and Literature. Cambridge: Polity Press.
Burnard, P. (2013) (ed.). Developing Creativities in Higher Music Education: International Perspectives and Practices. London: Routledge.
Crane, D., Kawashima, N., Kawasaki, K.(2016). Global Culture: Media, Arts, Policy, and Globalization. London: Routledge
Le Coq, S. (2002). Raisons d’Artistes: Essai antroposociologique sur lasingularité artistique. Paris: L’Harmattan.
Nicolas-le strat, P. (1998). Une sociologie du travail artistique: Artistes et créativité difuse. Paris: L’Harmattann.
Sternberg, R. J. and Lubart, T. I. (1999). ‘The concept of creativity: Prospects and paradigms’, in R. J. Sternberg (ed), Handbook of Creativity, Cambridge: Cambridge University Press, 3-15.
Thomas, K. & Chan, J. (2013) (eds.). Handbook of Research Creativity. Cheltenham: Edward Elgar Publishing Limited.
Vasconcelos, A. Â. (2004). ‘La Educación Musical en la era de las convergencias e colisiones culturales: De los cánones a la ecologia’ in A. Giráldez (ed.) (2004), Selección de Comunicaciones, ISME, Mundos Sonoros por Descobrir, Espanha: Sociedad para la Educación Musical del Estado Español, 25-32.
Wilson, B. (2002). ‘Arts and cultural educational policy in Europe: Conflicts between official structures and anti-structural forces’ in Cultuurnetwerk Nederland (ed.), A Must or a-Muse - Conference Results Arts and Culture in Education: Policy and Practice in Europe, Utrecht: Cultuurnetwerk Nederland, 206-213.

Observações

1. Em relação às expectativas sobre a participação dos estudantes, espera-se que cada um: (a) esteja presente em cada uma das aulas; (b) participe, experimente, crie e analise diferentes formas de expressão artística, gerindo a sua individualidade na dinâmica do grupo; (c) leia, ouça, analise os materiais de apoio apresentados e esteja preparado para discutir as questões desenvolvidas nas sessões; (d) realize as tarefas programadas; (e) conceba, apresente e avalie um espectáculo original.
2. Ao longo das sessões serão disponibilizadas referências bibliográficas de acordo com as temáticas e os interesses dos estudantes

A avaliação será a seguinte:
1. Realização de uma performance dramática e musical, em duos ou trios, registada e editada em vídeo (60%)
2. Realização e apresentação de um portefólio digital sobre a performance, em duos ou trios (30%)
3. Ponderação extra (10%)

O exame final terá a mesma estrutura da avaliação contínua, mas todos os produtos serão realizados INDIVIDUALMENTE.

Opções
Página gerada em: 2024-04-18 às 19:56:58 Última actualização: 2010-07-19