This Page in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

Ajuda Contextual  
home
Início > Cursos > Disciplinas > SIESE11
Menu Principal
Autenticação





Esqueceu a sua senha de acesso?

Sound and Image Scapes

Informações

    As horas de Tutoria ocorrem em horário a estabelecer com o(s) docente(s) da UC.


Ano letivo: 2023/2024 - 2S

Código: SIESE11    Sigla: SIS
Secção/Departamento: Ciências da Comunicação e da Linguagem

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Ano Curricular ECTS Horas Contacto Horas Totais
SIESE 7 Study_Plan_2016 5,0

Nº de semanas letivas: 15

Responsável

DocenteResponsabilidade
Marta Sofia da Luz Marcos Pinho AlvesResponsável

Carga horária

Horas/semana T TP P PL L TC E OT OT/PL TPL O S
Tipologia de aulas

Corpo docente

Tipo Docente Turmas Horas
Horas de Contacto Totais 1 4,00
Carlos Barreto Xavier   3,00

Língua de Ensino

Inglês

Objetivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

O quadro digital contemporâneo é caracterizado por uma intensa e diversificada produção áudio e visual, frequentemente combinada, de onde resultam objetos e emanações criativas que povoam e reorganizam os nossos ambientes quotidianos, criando novas paisagens sonoras e imagéticas. Estas expressam-se mediante linguagens artísticas e mediáticas clássicas ou mais recentes, mas também através de modalidades de comunicação emergentes, traduzindo-se em manifestações como concertos, performances, filmes, filmes-ensaio, fotografias, exposições, instalações, jogos, djing e vjing, cinema ao vivo, animação de espaços urbanos, media art, locative media, guerrilha artística, entre outros, apresentados em presença ou em ecrãs, ou ainda combinando as duas possibilidades.

Em qualquer área de conhecimento e domínio profissional é hoje essencial a compreensão deste cenário de produção imagética, isto porque se impõe o reconhecimento e descodificação dos estímulos e códigos de significação circundantes, mas também, e dominantemente, porque os profissionais são instados, também eles, a construir produtos comunicacionais com estas características nas suas diversificadas áreas de atuação (materiais pedagógicos, objetos de informação e comunicação jornalística e empresarial, produtos de intervenção sociocultural, etc.).
Neste enquadramento, a UC propõe os seguintes objetivos de aprendizagem:

1. Reconhecer e analisar as modalidades contemporâneas de produção simbólica antes assinaladas;

2. Dotar os estudantes de instrumentos que visem o reconhecimento e compreensão daqueles modos de produção simbólica, assim como dos mecanismos para a construção de um objeto aí enquadrável, perante a identificação clara de um objetivo de expressão institucional ou pessoal e destinados à utilização em múltiplos contextos (artístico, educativo, empresarial, de intervenção social);

3. Conceber, executar e produzir paisagens sonoras e visuais mediante a elaboração de um projeto;

4. Integrar as artes e as tecnologias na produção de conteúdos originais para a comunidade que estimulem e valorizem a criatividade.

Conteúdos programáticos

1. Paisagens sonoras e imagéticas: panorama e enquadramento
2. Tópicos sobre linguagens artísticas e mediáticas
3. Modalidades de comunicação e media
4. Intermedialidades e Transmediação
5. Artes, tecnologias e criatividade


Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objetivos de aprendizagem da UC

Os conteúdos programáticos previstos ajustam-se aos objetivos no pressuposto de que se pretende dar aos estudantes uma perspetiva atualizada e crítica acerca da paisagem sonora e imagética contemporânea, de diferentes posicionamentos teóricos sobre o tema e modalidades de expressão consolidadas e emergentes.

Os conteúdos programáticos previstos permitem a análise da cena contemporânea nacional e internacional e os principais temas e problemas que se associam à paisagem atual de som e imagem. Visam ainda, e fundamentalmente, dotar os estudantes de competências para a elaboração de um projeto neste âmbito, concretizado através da construção de um produto sonoro e/ou imagético.

Metodologias de ensino

Cada aula será composta por duas partes.
A primeira parte será composta por uma secção expositiva em plenário, durante a qual será feita uma apresentação dos principais conceitos, à qual se seguirá a projeção de excertos de objetos sonoros e imagéticos ilustrativos dos conceitos antes abordados, para análise e discussão coletiva.

Na segunda parte, está prevista a participação ativa e criativa dos alunos e o acompanhamento prático das diversas etapas do trabalho proposto.

Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objetivos de aprendizagem da UC

A metodologia de ensino adotada na primeira parte, pretende desenvolver a capacidade de conciliar a reflexão teórica com a sua aplicação prática em exemplos concretos, permitindo contribuir para o aprofundamento da compreensão dos conceitos estudados. A metodologia adotada na segunda parte da aula tem como propósito permitir aos estudantes testar as conexões entre a teoria e a sua aplicação num trabalho em curso.

A realização e participação nas atividades promove a aquisição de competências na construção de uma paisagem sonora e imagética.

Metodologia e provas de avaliação

1. Criação, construção e apresentação, em grupo, de um projeto sonoro e/ou imagético [50%]
2. Realização individual das atividades propostas [15%]
3. Participação, em grupo, nas atividades de planeamento e organização da atividade proposta [15%]
4. Elaboração de um relatório crítico individual sobre o trabalho realizado [20%]

Um documento específico sobre a avaliação será distribuído aos estudantes, explicando as normas de elaboração e os prazos de entrega respeitantes a cada elemento de avaliação.

Bibliografia

Alves, M. P. (2017), Cinema 2.0: Modalidades de Produção Cinemática do Tempo do Digital. Covilhã: LabCom IPF. 
Coyle, R. (2010), Drawn to Sound. Animation Film Music and Sonicity. London: Equinox Publishing Ltd.
Dalle Vache, A. (2012), Film, Art, New Media. New York: Palgrave Macmillan.
Deuze, M.; Prenger, M. (2018), Making Media: Production, Practices, and Professions. Amsterdam: Amsterdam University Press
Kaye, N. (2007). Multi-Media: Video, Installation, Performance. London: Routledge.
Kinder, M.; e McPherson, T. (ed.) (2014). Transmedia Frictions: The Digital, the Arts, and the Humanities.
Oakland: University of California Press.
Leavy, P. (ed.) (2018). Handbook of Arts-Based Research. New York: The Guilford Press.
Manovich, L. (2002). The Language of New Media. Cambridge: MIT Press.
Mirzoeff, N. (2016). How to See the World: An Introduction to Image, From Self-Portraits to Selfies, Maps to Movies, And More. New York: Basic Books.
Mollaghan, A. (2015). The Visual Music Film. New York: Palgrave Macmillan.
Shaw, J.; e Weibel, P. (ed.) (2003). Future Cinema: The Cinematic Imagery After Film. Cambridge: MIT Press.
Thornton, S. (2003). Club Cultures. Music, Media and Subcultural Capital. Cambridge: Polity Press.

Opções
Página gerada em: 2024-04-18 às 17:41:47 Última actualização: 2010-07-19