This Page in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

Ajuda Contextual  
home
Início > Cursos > Disciplinas > CS100003
Menu Principal
Autenticação





Esqueceu a sua senha de acesso?
Mapa da ESE Setúbal
Mapa interactivo do campus. Clique num determinado edifício.

Educação para os Media e Gestão da Informação

Informações

    As horas de Tutoria ocorrem em horário a estabelecer com o(s) docente(s) da UC.


Ano letivo: 2020/2021 - 1S

Código: CS100003    Sigla: EMGI
Áreas Científicas: Ciências da Comunicação
Secção/Departamento: Ciências da Comunicação e da Linguagem

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Ano Curricular ECTS Horas Contacto Horas Totais
CS 55 Plano de Estudos a partir de 2014 5,0 60 135,0

Nº de semanas letivas: 15

Responsável

DocenteResponsabilidade
Ana Maria Pires PessoaResponsável

Carga horária

Horas/semana T TP P PL L TC E OT OT/PL TPL O S
Tipologia de aulas

Corpo docente

Tipo Docente Turmas Horas
Horas de Contacto Totais 1 4,00
Ana Maria Pessoa   2,66
Joana Matos   1,33

Língua de Ensino

Português

Objetivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

Esta Unidade pretende desenvolver objetivos sustentados por três pilares: a Documentação e Informação, Educação para os Media e Imagem que a Comunicação articula transversalmente e que se concretizam em cinco eixos: Ver, Ler, Organizar, Pensar, Produzir. O aprofundamento teórico actualizado das temáticas do programa alimenta as discussões nas aulas e o trabalho dos estudantes.

Conteúdos programáticos

Educação para os media, Educação com os media. Educação nos media.
Centros de Recursos Educativos; ler um documento audio – scripto – visual
A comunicação oral e suportes visuais.
Estruturação de um trabalho académico: da pesquisa documental às partes constitutivas do trabalho e normas de referenciação das fontes; construção da mensagem.
Relação texto, imagem e som; grafismos; fotomontagem; elementos básicos da fotografia; os equipamentos; composição fotográfica; câmara escura e p/b; construção de mensagens audiovisuais; imagens fixas/transparências/em movimento; da planificação aos guiões técnicos e literários; leituras da imagem.
Sociedade de informação – indicadores e impactos; Internet e ferramentas como recurso.
Ferramentas informáticas no desenvolvimento de projectos de trabalho; edição de texto e integração de imagem de diferentes suportes; tratamento de imagem; tratamento de dados numéricos; produção e apresentação em diversos suportes (do papel à electrónica).


Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objetivos de aprendizagem da UC

Cada estudante é levado a conhecer, organizar e planear actividades de comunicação, sobretudo oral, escrita e visual em outros suportes.
Aprende a definir as questões prévias à elaboração de um trabalho (da definição do tema à formulação
de questões de partida e importância das fontes). Procura informação em diferentes suportes e identifica formas de organização da informação (bibliotecas/CRECM reais ou virtuais).
Comunica usando adequadamente os meios audioscriptovisuais e.eletrónicos disponíveis. Também produz documentos adequados às intenções comunicativas (desdobráveis, cartazes, acetatos, fotografias, fotomontagens, videogramas, multimédia, ...).
Analisa e reflete sobre o discurso dos media para compreender a complexidade das sociedades e das culturas contemporâneas para nelas intervir, sobretudo quando reflete sobre as potencialidades da Educação para os Média.
Neste ano os/as estudantes estão comprometidos/as com a Campanha Contra o Sexismo no Ensino Superior, promovida pelo Conselho da Europa e, dinamizada em Portugal pela CIG e pela PdPM. Nesse âmbito, todos/as participaram nas sessões que, em sala de aula, forma feitas sobre este tema e ainda no painel temático, realizado dia 10 de dezembro 2020, online, promovido pelas professoras Carla Cibele Figueiredo e Ana Maria Pessoa, com apoio da diretora da ESE e do presidente do IPS. O relatório vai ser usado na Carteira de Competências.

Metodologias de ensino

O processo compreende a: (1) Leitura, discussão e análise de textos; (2) Observação e análise de documentos em diversos suportes; (3) Elaboração de pequenos comentários críticos em aula; (4) Visita de estudo real ao CRECM (5) Apresentação e discussão de propostas de intervenção realizadas pelas(os) estudantes. Na vertente de leitura de um texto, em cada ano letivo, as(os) estudantes têm de ler uma obra de referência sobre temas da atualidade.
No presente ano letivo a escolha recaiu sobre: Applebaum, A. (2020). O Crepúsculo da democracia: o fracasso da política e o apelo sedutor do autoritarismo. Lisboa: Bertrand. Como produto de avaliação deve ser feita uma recensão crítica, individual.
Numa segunda fase, em grupo, partindo de um conceito analisado na obra, realizam um produto audiovisual no qual mostram as competências desenvolvidas na UC.

Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objetivos de aprendizagem da UC

Em sala de aula são feitas: apresentação teórica de textos e autores fundamentais nesta área de Educação para os Média, análise de documentos teóricos e audiovisuais de arquivo ou dos media, produção de uma recensão crítica sobre o livro lido e produção, em grupo, de um documento audiovisual, que é analisado em sessão de seminário.
O acompanhamento tutorial é marcado com as docentes, em grupos ou individualmente, podendo ser presencialmente (nas salas previamente identificadas) ou a distância/Plataforma Moodle.
Neste ano, o apoio é feito via Plataforma Zoom, no mesmo endereço das sessões/aulas. Também é feito via mensagens electrónicas sempre que estudantes e docentes o considerem necessário.
Todos os amestrais de apoio estão disponibilizados na Plataforma Moodle.

Metodologia e provas de avaliação

Nesta Unidade curricular a avaliação tem três componentes: intervenções, pequenos trabalhos e leitura de textos nas aulas contribuem com 10% para a avaliação.
Leitura reflexiva de um livro, sempre diferente em cada ano, sobre problemas contemporâneos, a realizar individualmente. Neste ano, atribui-se-lhe 45% da avaliação.
Realização de um produto audiovisual, em grupo de até 4/5 estudantes, sobre uma parte do conteúdo do livro. ´É obrigatória a apresentação pública, perante todos/as estudantes e equipa docente. Tem 45% da classificação.

Regime de assiduidade

Neste ano não é contabilizada a obrigatoriedade de presenças nas sessões.

Bibliografia

Em cada sessão é dada a informação sobre bibliografia fundamental de apoio à UC. Neste ano, dadas as contingências, a bibliografia fundamental é a seguinte (ordem de importância):
Oliveira, S., Caetano, R. (2017). Litearcia para os média e cidadania global. A urgência da Educação para os Media. https://www.cidac.pt/files/2114/8597/6548/20170117_LMedia_cor_150dpi.pdf
Cardoso, A., Carvalho, G. e Artiaga, M.J. (2014). Normas para a elaboração de trabalhos académicos. Lisboa: Instituto Politécnico. Escola Superior de Educação. Consultado em https://www.eselx.ipl.pt/sites/default/files/media/2016/normas_-_final.pdf
Morris,D. (2020). Poses: Linguagem corporal na arte. Lisboa: Bizâncio.
Pease, A., Pease, B. (2004). Linguagem corporal: o guia definitivo para Comunicação não verbal. Lisboa: Pergaminho.
Adichie, C.N. (2009).O perigo da história única. https://www.ted.com/.../chimamanda_adichie_the_danger_of_a_single_story
Feytor-Pinto, P. (2020). Recursos didáticos de Português Académico: para estudantes internacionais dos PALOP: livro do professor/a. Lisboa: CIES-ISCTE, APEDI.
Manguel, A. Ler imagens. Lisboa: Edições 70.
Criado Perez, C. (2020). Mulheres invisíveis: como os dados configuram o mundo feito para os homens. Lisboa: Relógio d'Água.
Schwabish, J. (2017). Better presentations: a guide for Scholars, researchers and wonks. New York: Columbia University Press.

Observações

Outra bibliografia disponibilizada a estudantes:
ANCIAUX, J.P. (1992) – La Présentation orale et les supports visuels. Paris : Les Éditions d’Organisation.
BARBOSA, L. (1993) – Gerir o Trabalho de Projecto. Lisboa : Texto Editora.
BELL, J. (2002) – Como realizar um projecto de investigação. Lisboa: Gradiva.
BELISE, C.; JOUANNA, de G. (1988) – La communication visuelle: rétroprojecteur, microordinateur. Paris: Les Editions d’Organisation.
CASSEN, B. (2008) – Cette arme de domination. Manière de Voir. Nº 97.Fev.-Mar. p. 4
CHOMSKY, N. (2000) — A Democracia e os mercados na nova ordem mundial. Lisboa: Antígona.
COSTA, A, B. (1999) – Exclusões sociais. Lisboa: Gradiva, Fundação Mário Soares.
COUTINHO, C.P. (2011) – Metodologia de investigação em Ciências Sociais e Humanas: teoria e prática. Porto: Almedina.
FIDALGO, A. (s.d.) – A Biblioteca universal na Sociedade da Informação. http://bocc.ubi.pt/pag/fidalgo-biblioteca.html
FIGUEIREDO, A D (2001). Novos Media e Nova Aprendizagem. In Novo Conhecimento, Nova Aprendizagem (p. 71), Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian. .
FURTADO, J.A. (2007)- O Papel e o Pixel. Do impresso ao digital: continuidades e transformações. Lisboa: Ariadne.
LIMA, J.A.; PACHECO, J.A. (orgs) (2006) – Fazer investigação: contributos para a elaboração de dissertações e teses. Porto: Porto Editora. (Panorama; 6)
MONTEIRO, N.P. (1999) — Democracia electrónica. Lisboa: Gradiva, Fundação Mário Soares.
PARRA, N.; PARRA, I. (1985) – Técnicas audiovisuais de educação. S. Paulo: Biblioteca Pioneira de Ciências Sociais Educação.
PESSOA, A.M. (1991) - Como fazer um trabalho escolar: da pesquisa à apresentação dos dados. Setúbal: Escola Superior de Educação, (Cota na ESE SET.: 371.3 PES TRA).
PONTE, J.P. (1997) – As Novas Tecnologias e a Educação, Lisboa: Texto Editora.
POPPER, K. (1990) — Alguns problemas práticos da democracia. In BALANÇO do século: ciclo conferências promovidas pelo presidente da República. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda.
POPPER, Karl CONDRY, John— A Televisão: Um perigo para a democracia. Lisboa:
Gradiva, 1995 (cota: 659.3 POP-TEL)
RAMONET, I. (1999) — A Tirania da comunicação. Porto: Campo das Letras.
SANTOS, B.S. (1999) — Reinventar a democracia. Lisboa: Gradiva, Fundação Mário Soares.
SERAFINI, M.T. (1986) – Como se faz um trabalho escolar: da escolha de um tema à composição do texto. Lisboa: Presença. (Cota: 371.3 SER TRA).
VERÍSSIMO, J. (2001) – A publicidade da Benetton: um discurso sobre o real. Coimbra: Minerva Coimbra.

Opções
Últimas Notícias
Horários 2º sem. 20/21 e plano de regresso ESE/IPS | atualização 16 abril 2021
Aula Aberta | O exercício crítico da programação.
Aula Aberta | O Papel da Tecnologia no Suporte ao Envelhecimento Ativo e ao Cuidador Informal
Provas públicas para apreciação do relatório do projeto de investigação
Pré-Requisitos 2021/2022 - Calendário
Página gerada em: 2021-04-17 às 13:27:17 Última actualização: 2010-07-19