This Page in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

Ajuda Contextual  
home
Início > Cursos > Disciplinas > EDB20010
Menu Principal
Autenticação





Esqueceu a sua senha de acesso?
Mapa da ESE Setúbal
Mapa interactivo do campus. Clique num determinado edifício.

Sociologia da Educação e das Organizações Educativas

Informações

    As horas de Tutoria ocorrem em horário a estabelecer com o(s) docente(s) da UC.


Código: EDB20010    Sigla: SEOE
Áreas Científicas: Formação Educacional Geral

Ocorrência: 2009/2010 - 1S

Secção: zCiências da Educação

Cursos

Sigla Nº de Alunos Plano de Estudos Anos Curriculares Créditos Horas Contacto Horas Totais
LEB 79 Plano de Estudos até 2010/11 4 ECTS 48 108

Docência - Horas

Ensino Teórico-Prático: 2,5
Orientação Tutorial: 1

Tipo Docente Turmas Horas
Ensino Teórico-Prático Totais 2 5,00
Maria Isabel Jesus   5,00
Orientação Tutorial Totais 2 2,00
Maria Isabel Jesus   2,00

Docência - Responsabilidades

DocenteResponsabilidade
Maria Isabel de Chagas Henriques de JesusResponsável

Língua de Ensino

Português

Objectivos


Com esta UC pretende-se atingir dois objectivos principais: por um lado, fornecer aos estudantes instrumentos teóricos que lhes permitam reflectir de forma mais objectiva sobre a realidade educativa actual. Por outro lado, alargar o âmbito de reflexão sobre essa mesma realidade apelando à ‘história da educação’ e à associação entre as transformações sociais e as transformações verificadas no sistema educativo. A análise das organizações educativas – das culturas de escola aos modelos de organização e gestão, do (auto-)conhecimento aos projectos de inovação e mudança – bem como a análise da situação profissional dos professores, para além de constituírem conteúdos programáticos, assumem também uma dimensão instrumental importante.



Programa

PROGRAMA DE UNIDADE CURRICULAR




Curso: Licenciatura em Educação Básica Ciclo: 1º
Ramo: Ano: 2º
Designação: Sociologia da Educação e das Organizações Educativas Créditos: 4
Departamento: Ciências da Educação Tipo: S
Área científica: Ciências Sociais Opção/Obrig Obrig.

Ano lectivo Docente:
2009-2010 Isabel Henriques de Jesus

Total de Horas 135 Total de Horas de contacto: 60

Nº de horas de contacto:
T – ensino teórico 20 TP – teórico-prático 30 PL – prático e laboratorial
TC – trabalho de campo S – seminário 10 E – estágio
OT – orientação tutória 5 O – outra

Nº de Horas de trabalho autónomo
Estágio Projecto Trabalho no terreno.
Estudo Avaliação


1. Introdução

A UC de Sociologia da Educação e das Organizações Educativas (SEOE) faz parte de um corpo de disciplinas da área das Ciências Sociais e da Educação que está presente ao longo dos três anos da Licenciatura em Educação Básica. Embora a formação em domínios específicos da leccionação seja imprescindível, é hoje inquestionável a necessidade da presença das ciências sociais e da educação na formação de futuros educadores e professores. O alargamento do campo de observação e acção dos professores faz parte dos actuais desafios da escola e dos educadores e professores. A sala de aula já não é o contexto único de aprendizagens e o entendimento da educação em sentido lato implica, por parte dos educadores e professores, o desenvolvimento de outras competências para além das especificamente relativas aos conhecimentos disciplinares.
Com esta UC pretende-se atingir dois objectivos principais: por um lado, fornecer aos estudantes instrumentos teóricos que lhes permitam reflectir de forma mais objectiva sobre a realidade educativa actual. Por outro lado, alargar o âmbito de reflexão sobre essa mesma realidade apelando à ‘história da educação’ e à associação entre as transformações sociais e as transformações verificadas no sistema educativo. A análise das organizações educativas – das culturas de escola aos modelos de organização e gestão, do (auto-)conhecimento aos projectos de inovação e mudança – bem como a análise da situação profissional dos professores, para além de constituírem conteúdos programáticos, assumem também uma dimensão instrumental importante.



2. Competências a desenvolver

a) Compreender e discutir o papel da escola na construção das sociedades
b) Reflectir sobre o papel da escola na formação de cidadãos nas sociedades democráticas
c) Reflectir de forma informada sobre a realidade educativa actual no contexto da globalização
d) Dominar conceitos essenciais à análise de contextos educativos diversificados
e) Identificar os processos de reprodução social e cultural induzidos pela escola
f) Dominar saberes sobre a história da educação e as recentes transformações vividas pelo Sistema Educativo português
g) Compreender os modos de funcionamento e organização das instituições educativas
h) Compreender as lógicas subjacentes às atitudes e comportamentos dos diferentes actores (ou grupos de actores) sociais em presença na escola – professores, alunos, famílias, outras instituições

3. Temas e conteúdos

1. Da escola como produto à escola como processo
1.1 Escola e contexto social: transformações sociais e sistema educativo em Portugal, nos últimos 40 anos
1.2 A escola como instrumento de mudança ou de reprodução social
1.3 A escola para todos e a escola igual para todos: igualdade de oportunidades e desigualdade de realizações
2. A escola como objecto de estudo: alguns contributos para uma análise dos estabelecimentos de ensino
2.1 As relações sociais na escola ou a interacção entre os agentes: actores e estratégias na instituição educativa
2.2 Culturas de escola e eficácia escolar: o efeito de escola
2.3 O clima das organizações escolares
2.4 Escola e territórios: o caso das periferias urbanas
3. O p

Métodos de Ensino

Na gestão deste programa serão promovidos os seguintes tipos de actividade:
a) Sessões de discussão em plenário e/ou pequenos grupos a partir da informação fornecida directamente pelo professor ou com recurso à utilização de textos e outros materiais.
b) Leitura, discussão e análise de textos teóricos fundamentais disponibilizados pelos professores
c) Elaboração e apresentação de trabalhos práticos, nomeadamente a análise de projectos educativos de escola, legislação variada, regulamentos, etc.

Acompanhamento tutorial

Os estudantes beneficiarão, presencialmente e a distância, do apoio que solicitarem para o desenvolvimento dos seus trabalhos. Para além disso serão promovidas sessões tutoriais específicas e relativas às temáticas/problemáticas que os estudantes queiram abordar nos respectivos trabalhos.








Avaliação e Classificação

1. Avaliação contínua
Os estudantes serão avaliados a partir de um conjunto de actividades desenvolvidas ao longo do semestre. Essas actividades serão organizadas de modo a contemplar momentos de exposição oral e de prestações escritas, bem como de modalidades individuais e de grupo. A opção pela modalidade de avaliação contínua pressupõe a aceitação de algumas condições:
1.1. obrigatoriedade de realizar todas as componentes de trabalho abaixo referidas
1.2. assiduidade na frequência às aulas
1.3. intervenção pertinente nas aulas
1.4. obtenção de uma classificação superior a 5 valores em cada momento/produto de avaliação
A classificação final da disciplina é o resultado da média ponderada da classificação atribuída a cada uma das componentes de trabalho bem como à participação nas aulas. Considera-se aprovado na avaliação contínua o estudante que apresente uma classificação final maior ou igual a 10 valores.

Componentes de trabalho:

i. Teste (individual) – 25% - o teste será constituído por questões sobre todos os conteúdos programáticos da UC. (ver calendarização)
ii. Recensão crítica (individual) – 25% - sobre um livro, um artigo, ou um documentário indicado/aprovado pela docente. Cada estudante deverá escolher um texto, livro ou outros relativo ao tema a ser tratado no trabalho empírico. Não há lugar à repetição de textos dentro de cada grupo. (ver calendarização)
iii. Exposições orais (em grupo) – 15% - a realizar ao longo do semestre e sempre como conclusão de cada um dos pontos do programa. Os estudantes organizar-se-ão de modo a que haja sempre um grupo responsável pela dinamização da exposição e outro pela síntese das apresentações feitas pelos colegas. Este modo de funcionamento implica a rotatividade entre os grupos. (ver calendarização)
iv. Trabalho empírico (em grupo) – 25% - este trabalho tem um triplo carácter de fundamentação (definição de conceitos) /pesquisa de terreno/análise/. (ver calendarização)
v. Participação e assiduidade – 10% (ver calendarização)

Trabalho empírico – a desenvolver em várias etapas (ver calendarização):

1ª etapa
- escolha de um tema e apresentação da escolha à docente da UC;
2ª etapa
- elaboração de uma ficha de projecto onde constará a justificação da escolha feita, uma pesquisa bibliográfica, uma síntese analítica da bibliografia, os objectivos pretendidos pelo grupo, as estratégias a utilizar, etc.;
3ª etapa
- realização do trabalho
4ª etapa
- exposição oral contemplando as seguintes dimensões: (a) principais conceitos e sua explicitação, (b) referências aos autores trabalhados e formas de abordagem do tema, (c) posturas com as quais o grupo mais se identifica, (d) conteúdos abordados, (e) metodologia seguida, (f) conclusões obtidas e (g) aprendizagens realizadas. O principal objectivo deste exercício é permitir que os estudantes dêem provas da apropriação de um conjunto de conceitos considerados essenciais e facilitar a troca entre os estudantes sobre os temas abordados pelos diferentes grupos.

Exemplos de trabalhos a desenvolver:
- Análise de um Projecto


Modo de Avaliação

Avaliação distribuída sem exame final

Obtenção de Frequência

Os estudantes devem procurar estar presentes no maior número possível de aulas e realizar os trabalhos individuais e de grupo previstos no programa da disciplina.
Avaliação e Classificação

1. Avaliação contínua
Os estudantes serão avaliados a partir de um conjunto de actividades desenvolvidas ao longo do semestre. Essas actividades serão organizadas de modo a contemplar momentos de exposição oral e de prestações escritas, bem como de modalidades individuais e de grupo. A opção pela modalidade de avaliação contínua pressupõe a aceitação de algumas condições:
1.1. obrigatoriedade de realizar todas as componentes de trabalho abaixo referidas
1.2. assiduidade na frequência às aulas
1.3. intervenção pertinente nas aulas
1.4. obtenção de uma classificação superior a 5 valores em cada momento/produto de avaliação
A classificação final da disciplina é o resultado da média ponderada da classificação atribuída a cada uma das componentes de trabalho bem como à participação nas aulas. Considera-se aprovado na avaliação contínua o estudante que apresente uma classificação final maior ou igual a 10 valores.

Componentes de trabalho:

i. Teste (individual) – 25% - o teste será constituído por questões sobre todos os conteúdos programáticos da UC. (ver calendarização)
ii. Recensão crítica (individual) – 25% - sobre um livro, um artigo, ou um documentário indicado/aprovado pela docente. Cada estudante deverá escolher um texto, livro ou outros relativo ao tema a ser tratado no trabalho empírico. Não há lugar à repetição de textos dentro de cada grupo. (ver calendarização)
iii. Exposições orais (em grupo) – 15% - a realizar ao longo do semestre e sempre como conclusão de cada um dos pontos do programa. Os estudantes organizar-se-ão de modo a que haja sempre um grupo responsável pela dinamização da exposição e outro pela síntese das apresentações feitas pelos colegas. Este modo de funcionamento implica a rotatividade entre os grupos. (ver calendarização)
iv. Trabalho empírico (em grupo) – 25% - este trabalho tem um triplo carácter de fundamentação (definição de conceitos) /pesquisa de terreno/análise/. (ver calendarização)
v. Participação e assiduidade – 10% (ver calendarização)

Trabalho empírico – a desenvolver em várias etapas (ver calendarização):

1ª etapa
- escolha de um tema e apresentação da escolha à docente da UC;
2ª etapa
- elaboração de uma ficha de projecto onde constará a justificação da escolha feita, uma pesquisa bibliográfica, uma síntese analítica da bibliografia, os objectivos pretendidos pelo grupo, as estratégias a utilizar, etc.;
3ª etapa
- realização do trabalho
4ª etapa
- exposição oral contemplando as seguintes dimensões: (a) principais conceitos e sua explicitação, (b) referências aos autores trabalhados e formas de abordagem do tema, (c) posturas com as quais o grupo mais se identifica, (d) conteúdos abordados, (e) metodologia seguida, (f) conclusões obtidas e (g) aprendizagens realizadas. O principal objectivo deste exercício é permitir que os estudantes dêem provas da apropriação de um conjunto de conceitos considerados essenciais e facilitar a troca entre os estudantes sobre os temas abordados pelos diferentes grupos.

Exemplos de trabalhos a desenvolver:
- Análise de um Projecto Educativo de Escola
- Análise de Regulamentos de escola
- Análise de legislação – Estatuto da Carreira docente, Estatuto do Aluno, diplomas relativos à auto-avaliação dos estabelecimentos de ensino
- Análise de jornais, noticiários de TV, etc., em que o tema seja a escola
- Concepção de um conjunto de actividades a desenvolver no âmbito de um trabalho de projecto
- Análise das novas competências das autarquias no domínio da educação básica
- (…)

2. EXAME FINAL

A opção pelo exame final poderá ser feita desde início, constituir recurso para quem não conclua com sucesso uma trajectória de avaliação contínua, ou ainda, para quem pretenda faze

Opções
Últimas Notícias
Seminario "Uma ideia de treino / Uma metodologia - O treino de futsal, que tarefas?"
Provas públicas para apreciação do relatório do projeto de investigação dos Mestrados
Lista de candidatos admitidos à Pós-Graduação em 'Educação Especial - Domínio Cognitivo e Motor' - 2.ª fase
Novo prazo - Pós-Graduação em Administração e Gestão de Escolas
Workshop "A Traumatologia no Desporto - Propostas de Prevenção"
Página gerada em: 2014-10-25 às 21:32:49 Última actualização: 2010-07-19