This Page in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

Ajuda Contextual  
home
Início > Cursos > Disciplinas > LAIS208
Menu Principal
Autenticação





Esqueceu a sua senha de acesso?
Mapa da ESE Setúbal
Mapa interactivo do campus. Clique num determinado edifício.

Seminário de Investigação e de Projeto

Informações

    As horas de Tutoria ocorrem em horário a estabelecer com o(s) docente(s) da UC.


Ano letivo: 2020/2021 - 1S

Código: LAIS208    Sigla: SIP
Áreas Científicas: Ciências Sociais, Matemática
Secção/Departamento: Ciências e Tecnologias

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Ano Curricular ECTS Horas Contacto Horas Totais
ANIM 32 Plano de Estudos - 2014 5,0 60 135,0

Nº de semanas letivas: 15

Responsável

DocenteResponsabilidade
Fernando Miguel de Matos Vasconcelos AlmeidaResponsável

Carga horária

Horas/semana T TP P PL L TC E OT OT/PL TPL O S
Tipologia de aulas

Corpo docente

Tipo Docente Turmas Horas
Horas de Contacto Totais 1 4,00
Catarina Delgado   2,00
Isaura Pedro   1,00

Língua de Ensino

Português

Objetivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

Nesta UC pretende­-se que os alunos desenvolvam as seguintes competências:
Utiliza conhecimentos de várias áreas do saber na compreensão da complexidade dos contextos e processos que regem a vida das comunidades, grupos e indivíduos; mobiliza teorias e metodologias na caracterização e diagnóstico de situações e contextos de animação e intervenção sociocultural; domina e mobiliza conhecimentos metodológicos na realização de projetos de investigação; desenha e desenvolve atividades de investigação sobre os meios sociais e institucionais onde se realiza a animação e intervenção sociocultural; comunica de forma eficaz, usando a Língua Portuguesa para fins académicos; gere eficazmente informação relevante para a sua área académica e profissional; utiliza adequadamente as tecnologias da informação e comunicação; organiza e planeia o trabalho pessoal.

Conteúdos programáticos

Investigação e conhecimento científico.
A produção do conhecimento científico: das questões de investigação à produção de novos conhecimentos.
Construção teórica e trabalho empírico: o lugar dos métodos e das técnicas de investigação; investigação e prática social.
Os métodos de investigação: opções metodológicas e técnicas de investigação; a metodologia do trabalho de Projeto e a Investigação­Acão.
Estudo de algumas técnicas de investigação: Análise de conteúdo; Histórias de vida; Inquéritos por
questionário e por entrevista; Trabalho de campo e observação participante; Experimentação e design
experimental.
As Etapas do processo de investigação.
Algumas noções de estatística: a formalização de conceitos; as técnicas de amostragem; escalas e medidas estatísticas; a apresentação dos resultados; medidas estatísticas; utilização de programas informáticos de análise estatística.


Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objetivos de aprendizagem da UC

Os conteúdos definidos nesta UC centram-se nos métodos e técnicas de investigação em Ciências Sociais e nas condições ótimas da sua utilização enquanto instrumentos que permitem processos adequados de revelação da realidade, o que corresponde a um objetivo central definido nesta UC – a aquisição de competências relacionadas com o domínio e mobilização da metodologia de investigação científica.
A abordagem destes conteúdos, em articulação com a sua aplicação num processo concreto de investigação desenvolvido pelos estudantes, desdobra-se de um nível inicial, epistemológico, sobre a natureza do conhecimento científico e a função dos métodos e técnicas de investigação, para um nível mais operacional, sobre as condições de rigor na utilização das técnicas de investigação. Esta abordagem tem-se revelado adequada para a realização das aprendizagens.

Metodologias de ensino

Prevêem-­se os seguintes processos de trabalho: sessões presenciais e online de enquadramento teórico e
metodológico (Seminários); discussão orientada sobre temas; análise e interpretação coletiva de
informações de carácter teórico e empírico; comunicação oral dos resultados de diferentes atividades; estudo individual baseado na leitura e compreensão de textos; comunicação com o professor e colegas por email; utilização das páginas da disciplina na Internet e do Moodle; realização de tarefas em suporte digital e com recurso a produtos multimédia; realização de um pequeno projeto de investigação em grupo; realização de um teste referente aos conteúdos; acompanhamento tutorial dos grupos de trabalho.

Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objetivos de aprendizagem da UC

A organização dos tempos letivos atribuídos a esta disciplina surgirá em função das necessidades decorrentes da transmissão adequada das informações que definem os conteúdos da disciplina, da análise e da reflexão sobre as temáticas neles supostas e do acompanhamento do trabalho que vai ser desenvolvido pelos alunos.
Neste trabalho, pretende-se que os alunos consigam integrar diferentes tipos de saberes construídos no seu processo de formação neste curso. No seu desenvolvimento, os estudantes usam ferramentas teóricas e metodológicas, que permitem fundamentar e conhecer o problema identificado e/ou o seu contexto. Só com este conhecimento é possível construir uma intervenção com um conteúdo e uma forma com uma elevada probabilidade de adequação.
O produto resultante deste trabalho admite uma articulação com outras unidades curriculares do 2.º semestre ou do 3.º ano.
Com o conhecimento dos conteúdos desta UC e com o desenvolvimento destas atividades, os estudantes têm a possibilidade de adquirir e desenvolver as competências definidas.

Metodologia e provas de avaliação

No âmbito desta disciplina proceder-se-á à avaliação sistemática de:
– Aulas e sessões de trabalho;
– Atividades desenvolvidas pelos docentes;
– Participação dos alunos nas aulas e noutras atividades;
– Trabalhos produzidos pelos alunos.
A avaliação realizar-se-á de acordo com as atividades propostas e os princípios expressos no programa.
Assim, a classificação final de cada aluno terá como base o seu desempenho nos trabalhos em grupo ou individuais previstos e de acordo com o seguinte:
- O teste contribuirá em 50% para a classificação final;
- O trabalho de grupo com 50%;
Os trabalhos de grupo serão elaborados por grupos, no máximo, de quatro alunos, não deverão exceder os 30.000 caracteres da Introdução à Conclusão e incluindo espaços. No início do funcionamento da UC será divulgado um documento orientador deste trabalho com outras indicações, nomeadamente a sua estrutura, calendarização e os parâmetros de avaliação.

- Os trabalhos escritos devem ser elaborados de acordo com uma das normas possíveis (Norma Portuguesa, ISO 690, APA, etc.). A norma portuguesa é descrita em DOURADO, Alcina e ALMEIDA, Fernando – Normas de apresentação dos trabalhos académicos. 2005. 19 f. Escola Superior de Educação de Setúbal, Setúbal, Portugal.

Não serão aceites os trabalhos que não cumpram o disposto nos dois pontos anteriores.

Regime de assiduidade

Ver ponto anterior

Bibliografia

ALMEIDA, João Ferreira de - A investigação nas ciências sociais. 4ª edição, Lisboa: Presença, 1990.
BARBIER, Jean-Marie - Elaboração de Projetos de Acção e Planificação. Porto: Porto Editora.
BARDIN, Laurence - Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1994.
BELL, Judith – Como realizar um projeto de investigação. Lisboa: Gradiva, 1997. 212 p.
BRYMAN, Alan - Social research methods. 4th ed. Oxford: Oxford University Press, 2012. 766 p.
CARIA, Telmo H. - Experiência etnográfica em Ciências Sociais. Porto, Afrontamento. 2005.
CLEGG, Frances - Estatística para todos. Lisboa: Gradiva, 1990. 265 p. ISBN 972-662-411-8.
Comissão Calouste Gulbenkian - Para abrir as Ciências Sociais. Mem Martins: Publicações Europa-América, 1996.
FODDY, William - Como Perguntar: Teoria e prática da construção de perguntas em entrevistas e questionários. Oeiras: Celta Editora, 1996, 228 p. ISBN 972-8027-54-0
GHIGLIONE, Rodolphe e MATALON, Benjamin - O inquérito: teoria e prática. Oeiras: Celta. 1992.
GIL, António C. - Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. S. Paulo: Editora Atlas,1991. 207 p., ISBN 85-224-0725-8, 303-GIL-MET
LEITE, Elvira, e MALPIQUE, Manuela, e SANTOS, Milice Ribeiro dos - Trabalho de Projeto. (Vols. 1 e 2), Colecção Ser Professor, Porto: Edições Afrontamento.
LESSARD-HÉBERT, Michelle, GOYETTE, Gabriel & BOUTIN, Gérald (1990) Investigação qualitativa: fundamentos e práticas. Instituto Piaget, 1994. Epistemologia e Sociedade, nº 21.
NÓVOA, António & FINGER, Matthias - O método (auto)biográfico e a formação. Lisboa: DRH/Ministério da Saúde. 1988.
NUNES, Adérito S. - Questões preliminares sobre as Ciências Sociais. Lisboa, Editorial Presença / GIS, 1977. 159 p.
NUNES, Adérito S. – Sobre o problema do conhecimento nas Ciências Sociais, 5ªEdição, Lisboa: GIS/Edit. Presença, 1981, 76 p.,
PINTO, José Madureira & SILVA, Augusto Santos - Metodologia das Ciências Sociais. Porto: Edições Afrontamento, 1986. Biblioteca das Ciências do Homem.
POIRIER, Jean, CLAPIER-VALLADON, Simone, RAYBAUT, Paul - Histórias de vida: teoria e prática. Oeiras: Celta. 1995.
QUIVY, Raymond e CAMPENHOUDT, Luc van - Manual de investigação em ciências sociais. Lisboa: Gradiva, 1992.
RUTHERFORD, F. James e AHLGREN, Andrew – Ciência para todos. Lisboa: Gradiva, 1995. 265 p.
SAINT-MAURICE, (A.M.) - Análise de dados em Sociologia - uma pesquisa empírica, Lisboa:

Opções
Últimas Notícias
Aula aberta | "As TIC no 1.º Ciclo? Para quê?"
Horários 2º semestre 2020/21
Investigação, construção de conhecimento e práticas profissionais
Página gerada em: 2021-03-04 às 13:29:18 Última actualização: 2010-07-19