This Page in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

Ajuda Contextual  
home
Início > Cursos > Disciplinas > LAS01
Menu Principal
Autenticação





Esqueceu a sua senha de acesso?
Mapa da ESE Setúbal
Mapa interactivo do campus. Clique num determinado edifício.

Artes Performativas

Informações

    As horas de Tutoria ocorrem em horário a estabelecer com o(s) docente(s) da UC.


Ano letivo: 2021/2022 - 1S

Código: LAS01    Sigla: AP
Áreas Científicas: Artes
Secção/Departamento: Artes

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Ano Curricular ECTS Horas Contacto Horas Totais
LAS 47 Plano de estudos_2021 5,0 60 135,0

Nº de semanas letivas: 15

Responsável

DocenteResponsabilidade
António Ângelo de Jesus Ferreira de VasconcelosResponsável

Carga horária

Horas/semana T TP P PL L TC E OT OT/PL TPL O S
Tipologia de aulas

Corpo docente

Tipo Docente Turmas Horas
Horas de Contacto Totais 1 4,00
António Vasconcelos   6,00

Língua de Ensino

Português

Objetivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

1. Vivenciar momentos e experiências de performance e de criação artística desenvolvendo competências
no âmbito da integração das artes, em particular, o Teatro, a Música e o Movimento/Dança.
2. Desenvolver a criatividade
3. Potenciar a utilização de técnicas, tecnologias e processos no desenvolvimento e implementação de
projetos artísticos
4. Fomentar o incremento de práticas artísticas e da criatividade nos domínios da educação e da
intervenção comunitária como modalidade de partilha e de coesão social e cultural
5. Conceber, produzir e apresentar publicamente um produto artístico como resultado de um processo
criativo comum.

Conteúdos programáticos

Nesta UC serão abordados os seguintes conteúdos:
(1) Artes performativas e criatividades
- as práticas artísticas e os processos criativos
- experimentação e criação artística
- a diferenciação e a integração das diferentes modalidades artísticas

(2) O corpo, o movimento e a voz
- técnicas de desbloqueamento corporal
- técnicas de expressão corporal e verbal
- técnicas de execução vocal

(3) Sons, objetos, imagens e estruturas
- técnicas de expressão sonora e musical
- das ideias e das formas
- sonorização de textos e de imagens
- composição de texto e imagem para ambientes sonoros

(4) Dramaturgia, conceção e realização de espetáculos
- da improvisação ao texto teatral
- a construção das personagens e dos guiões
- a construção dos ambientes sonoros
- da produção de um espetáculo


Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objetivos de aprendizagem da UC

A Unidade Curricular “Artes performativas” desenrola-se em torno da criação, produção e apresentação pública de um projeto artístico envolvendo o Teatro, a Música e o Movimento/Dança. Através da vivência, da experimentação no quadro da criação de uma produção artística partilhada publicamente, abordar-se-ão diferentes procedimentos relacionados com as várias dimensões que integram os processos criativos. Serão assim potenciados o desenvolvimento de instrumentos teóricos, técnicos e artísticos possibilitadores de práticas experimentais e imaginativas, articulando e estabelecendo conexões significantes entre as artes e o trabalho criativo individual e coletivo. Será trabalhada a transferibilidade destes processos tendo em conta os projetos
comunitários, habitualmente dinamizados pelos animadores socioculturais.

Metodologias de ensino

As metodologias de ensino compreendem:

a) sessões de trabalho teórico prático - explicitação e exploração de conceitos, terminologia técnica, procedimentos, métodos e técnicas inerentes às temáticas nucleares; (b) sessões de índole prático e
laboratorial.

O processo decorrerá através da: (a) Leitura, audição, visualização, análise e discussão de textos, excertos de obras, vídeos; (b) Experimentação de técnicas e processos artísticos; (c) Conceção, apresentação e análise de performances; (d) Conceção, apresentação pública, e avaliação de um espetáculo original. Serão feitas tutorias de acompanhamento.

Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objetivos de aprendizagem da UC

As atividades a realizar visam criar condições para promover a aprendizagem e o aprofundamento de conhecimentos sobre as artes performativas e os processos criativos, assim como a participação na construção de uma produção artística apresentada publicamente - o que permite trabalhar as competências e os saberes de forma integrada (conhecimento, compreensão, apropriação e criação multimodais). Os objetivos articulam-se nos aspetos de criação, comunicação e fruição de espetáculos com as metodologias de práticas artísticas, nomeadamente os jogos, a prática da escrita criativa aplicada ao Guião, as experiências de reflexão sobre as improvisações e a linguagem do corpo, a construção e a apresentação pública de um trabalho coletivo

Metodologia e provas de avaliação

A avaliação será contínua, incidindo sobre o desempenho nas atividades e nos trabalhos propostos nas aulas e na apresentação pública. A classificação final será calculada a partir das seguintes ponderações: (a) Assiduidade - 10%; (b) Desempenho nas atividades das aulas - 40%; (c) Desempenho na apresentação pública - 35%; (d) Relatório individual de avaliação do trabalho desenvolvido - 15%.

Regime de assiduidade

O regime de assiduidade prevê um mínimo de 50% de presenças para os estudantes trabalhadores e de 75% para todos os outros.

Bibliografia

Bezelga I. (2016). As abordagens participativas do teatro e comunidade na formação em Teatro. Mediações, Vol. 4 – n.º 2, pp. 51- 66. Disponível em http://mediacoes.ese.ips.pt index.php/mediacoesonline/issue/view/14.
Boal, A. (2005). Teatro do Oprimido e Outras Poéticas Políticas. Brasil: Editora REcord
Boal, A. (2008). 200 Jogos para Atores e Não atores. Brasil: Civilização Brasileira
Brook , P. (2011). O espaço vazio. Lisboa: Editora Orfeu Negro.
Brook P. (2011). O Espaço Vazio. Portugal: Orfeu Negro
Brook, P. (2012). O diabo é o Aborrecimento, Porto: Porto Editora
Cabral, C. (2004). Manual de Técnicas de Palco. Lisboa: INATEL.
Comparato, D. (1998). Da criação ao guião. Lisboa: Pergaminho.
Cruz, H. (coord.) (2015). Arte e comunidade. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.
Godinho, J. C. (2013). Audição Musical Participada. Revista de Educação Musical, 139, 31-39. Lisboa: APEM.
Grotowsky, E. (1974). Teatro pobre. Lisboa: Forja Editora.
Monteiro. G. (2003). O professor, o corpo e a voz. Porto: Edições Asa.
Nachmanovitch, S. (1993). Ser criativo – o poder da improvisação na vida e na arte. São Paulo: Summus Editorial.
Sá, M. (1998). Segredos da voz – emissão e saúde. Mem Martins: Sebenta Editora.
Silva e Costa, C. (2012). O Teatro Espaço de Encontro de uma Comunidade. Lisboa: Escola Superior de Educação. Dissertação de Mestrado. Disponível em https://repositorio.ipl.pt/ bitstream/ 10400.21/2335/1/ O%20teatro.pdf.
Swanwick, K. (2014). Música, Mente e Educação. Brasil: Autêntica Editora.

Observações

Consoante as temáticas a abordar serão disponibilizados outros recursos bibliográficos e videográficos

Opções
Últimas Notícias
Aula Aberta | Relações Públicas como profissão: desafios e oportunidades.
Preservar para Viver!
Exposição Pessoal(mente) falando
Semana das Ciências do Desporto | 2022
Scratch Day 2022
Página gerada em: 2022-05-19 às 06:20:58 Última actualização: 2010-07-19