This Page in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

Ajuda Contextual  
home
Início > Cursos > Disciplinas > OP00035
Menu Principal
Autenticação





Esqueceu a sua senha de acesso?
Mapa da ESE Setúbal
Mapa interactivo do campus. Clique num determinado edifício.

Produção Audiovisual

Informações

    As horas de Tutoria ocorrem em horário a estabelecer com o(s) docente(s) da UC.


Ano letivo: 2020/2021 - 1S

Código: OP00035    Sigla: PA
Áreas Científicas: Ciências da Comunicação
Secção/Departamento: Ciências da Comunicação e da Linguagem

Cursos

Sigla Nº de Estudantes Plano de Estudos Ano Curricular ECTS Horas Contacto Horas Totais
CS 14 Plano de Estudos a partir de 2014 5,0

Nº de semanas letivas: 15

Responsável

DocenteResponsabilidade
Marta Sofia da Luz Marcos Pinho AlvesResponsável

Carga horária

Horas/semana T TP P PL L TC E OT OT/PL TPL O S
Tipologia de aulas

Corpo docente

Tipo Docente Turmas Horas
Horas de Contacto Totais 1 4,00
Cátia Salgueiro Gomes   4,67

Língua de Ensino

Português

Objetivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

A unidade curricular tem como objectivo geral dotar os alunos dos instrumentos teórico-práticos essenciais para a análise, criação, desenvolvimento e realização de projectos audiovisuais. No final da unidade curricular os estudantes devem ser capazes de:
1. Reconhecer e analisar a diversidade de abordagens à criação e investigação no vasto campo da imagem em movimento;
2. Conhecer e exercitar os fundamentos da linguagem cinematográfica e do audiovisual;
3. Tomar contacto com os equipamentos e programas específicos para captação e edição de projectos audiovisuais;
4. Reconhecer diferenças e pontos de contacto entre a grande diversidade de géneros e práticas;
5. Compreender a importância da planificação das diferentes fases de um projecto audiovisual e da estreita relação entre meios, ideias e processos singulares de criação e investigação;
6. Exercitar o espírito crítico e o trabalho de equipa num ambiente de abertura e rigor;
7. Construir projectos audiovisuais que explorem relações e interdependências não competitivas entre som e imagem.

Conteúdos programáticos

1. Produção audiovisual e diversidade de projectos audiovisuais. Diferentes fases do projecto audiovisual: competências, materiais e equipas principais. A importância da pesquisa e da repérage. A organização e mobilização de recursos.

2. O que é uma imagem? Ontologia da imagem fotográfica e questões de composição. Diferenças entre imagem fixa e imagem em movimento. O que é um plano? Escalas, ângulos, movimentos; cena e sequência; regras básicas de continuidade. Relações não competitivas entre imagens, palavras e sons.

3. Realização de exercícios práticos de captação e edição (em equipa ou individualmente), com duração definida e constrangimentos formais e técnicos. Visionamento e análise crítica colectiva das propostas/respostas aos exercícios lançados.

4. Reflexão sobre diferentes géneros e práticas (reportagem televisiva, documentário de investigação, filme documental, ficção do real). A construção de um ponto de vista; questões formais e de investigação. As fases de produção como processo contínuo de invenção e construção.

5. Desenvolvimento de um projecto, exercício final e individual, com duração entre três a sete minutos. Orientação das propostas iniciais: referências, problemáticas, estratégias e dispositivos. Primeiros apontamentos; pesquisa de materiais, definição de intenções, construção de um ponto de vista; planificação. Acompanhamento e desenvolvimento dos projectos; apresentação da primeira versão e análise de rough cuts. Apresentação e discussão dos projectos finais.

Software

Adobe Premiere


Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objetivos de aprendizagem da UC

Os conteúdos programáticos e os objectivos definidos correspondem-se na ordem e organização. Nas partes 1, 2 e 3 do programa procura-se dar resposta aos três primeiros tópicos enunciados nos objectivos; as partes 4 e 5 do programa remetem para os restantes objectivos enunciados.

Metodologias de ensino

Esta é uma Unidade Curricular eminentemente prática e participativa, orientada para o debate, análise de discursos e construção de propostas, numa perspectiva de investigação e avaliação contínuas.

As aulas dividem-se entre exposições teóricas, análise e discussão de temas e figuras - e o desenvolvimento e realização de exercícios práticos de captação e edição com base em enunciados prévios.
As exposições teóricas incidem sobre questões de linguagem, técnica e produção, bem como sobre conceitos e obras considerados essenciais para o reconhecimento de uma aliança entre teorias e práticas, e entre ética e estética.
As análises de referências do cinema e do audiovisual permitem o acesso à diversidade de práticas, novas e antigas (técnicas, estéticas, éticas), contribuindo ao mesmo tempo para um exercício de problematização, crítica e melhoria contínua de um olhar informado e sensível sobre o mundo e as suas questões globais, que atravessam e envolvem as sociedades contemporâneas de diferentes modos.
Os exercícios práticos promovem a descoberta das potencialidades expressivas e comunicativas da associação entre imagem e som, ao mesmo tempo que põem em prática conhecimentos sobre técnica e linguagem, permitindo o desenvolvimento de universos livres e criativos e metodologias de investigação próprias e adequadas.
As sessões são apoiadas por materiais diversos - textos, excertos de obras e vídeos, e outras fontes adicionais recolhidas para apoio dos debates e dos exercícios. São solicitadas pesquisas de material complementar para o desenvolvimento das propostas individuais e colectivas que a(o)s estudantes vão realizar dentro e fora do contexto de aula.

Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objetivos de aprendizagem da UC

A abordagem metodológica permite a iniciação técnica, sempre articulada com um reconhecimento de contextos e práticas discursivas, produtivas e artísticas; possibilita a construção de um processo de conhecimento apoiado em múltiplas fontes, que solicita e mobiliza pouco a pouco as aprendizagens e instrumentos adquiridas no âmbito de outras disciplinas; aprofunda descobertas, pensamento, acção e construção de novas subjectividades; e convida ao reconhecimento da complexidade e interdependência da realidade geográfica, social, cultural e política do meio envolvente.

Metodologia e provas de avaliação

A avaliação é contínua e divide-se entre os seguintes elementos: frequência e participação nas aulas; trabalhos pontuais, teóricos e práticos; e avaliação final (projecto audiovisual).

- A avaliação contínua pressupõe a frequência regular e a assiduidade, participação e resolução dos exercícios em aula como condição para o desenvolvimento e aprendizagem dos conteúdos propostos. Garante ainda o contacto essencial, regular e qualitativo, entre docente e estudante; promove-se activamente o desenvolvimento de propostas fora do contexto de aula, que desenvolvem a autonomia e o trabalho de equipa, e complementam e aprofundam a aprendizagem. Esta avaliação, que decorre ao longo do semestre, consiste ainda na apresentação pontual de análises de documentos audiovisuais ou textuais e de exercícios práticos de preparação do projecto; inclui também a apresentação de uma proposta de projecto e a entrega das diferentes fases de desenvolvimento do trabalho (em data a combinar), coincidindo com os conteúdos dos módulos propostos.
- A avaliação final conclui o processo das avaliações. Consiste na discussão dos trabalhos realizados ao longo do semestre, com especial incidência no projecto final. A apresentação do projecto audiovisual faz-se na última aula do semestre.
Por frequência regular entende-se a frequência a um mínimo de 60% das aulas, excepto para a(o)s estudantes com estatuto especial. Pressupõe a participação nos debates e análises em torno de problemáticas, a realização dos exercícios teóricos e práticos propostos, e a discussão dos exercícios realizados em equipa ou individualmente.

Classificação
- Frequência regular: 40%
- Realização de exercícios práticos (videogramas): 20%
- Desenvolvimento e discussão do projecto (pesquisa, desenvolvimento e rough cut): 20%
- Projecto audiovisual (com duração entre 5 a 10 minutos, explorando relações não competitivas entre som e imagem): 20%

Os resultados da avaliação são publicados em pauta sob a forma de informação quantitativa.

Regime de assiduidade

Por frequência regular entende-se a frequência a um mínimo de 60% das aulas, excepto para a(o)s estudantes com estatuto especial. Pressupõe a participação nos debates e análises em torno de problemáticas, a realização dos exercícios teóricos e práticos propostos, e a discussão dos exercícios realizados em equipa ou individualmente.

Componentes de Avaliação e Ocupação registadas

Descrição Tipo Tempo (horas) Data de Conclusão
Participação presencial (estimativa)  Aulas  0
  Total: 0

Bibliografia Principal

Balló, Jordi & Bergala, Alain;Motivos Visuales del Cine, Galaxia Gutenberg, 2016
Aumont, Jacques;Les Théories des Cinéastes, Nathan/VUEF, 2014
Bresson, Robert ;Notas Sobre o Cinematógrafo, Elementos Sudoeste, 2000 [1975]
Marner, Terence;A Realização Cinematográfica, Edições 70, 2007 [1987]
Susan Sontag;Olhando o Sofrimento dos Outros, Quetzal, 2015 [2004]
Rancière, Jacques;O Espectador Emancipado, Orfeu Negro, 2010 [2008]
Berger, John;Ways of Seeing, Penguin Books, 2008 [1972]
Gardies, René;Compreender o Cinema e as Imagens, Texto&Grafia, 2015 [2006]
Susan Sontag;Ensaios sobre Fotografia, Quetzal, 2012 [1977]
Mondzain, Marie-Jose;A Imagem Pode Matar?, Nova Vega , 2009
Tarkovski, Andrei;Esculpir en el Tiempo, RIALP, 2006 [1986]
Ward, Paul;Documentary, The margins of reality, Wallflower, 2005
Carrièrre, J.C., Bonitzer, P.;Práctica del Guión Cinematográfico, Paidós, 1998 [1991]
Nichols, Bill;Introdução ao Documentário, Papirus, 2010 [2001]
Cousins, Mark, MacDonald, Kevin;Imagining Reality, The Faber Book of Documentary, Faber&Faber, 1998

O acompanhamento tutorial da(o)s estudantes tem como função o apoio na realização dos trabalhos previstos e o esclarecimento de dúvidas, em particular no que respeita ao desenvolvimento dos projectos. Este acompanhamento implica marcação prévia, podendo ser realizado à distância, através de correio ou outros recursos electrónicos, desde que combinado. 

A(o)s trabalhadora(e)s estudantes devem negociar com a docente as condições particulares da sua avaliação durante as primeiras duas semanas do calendário lectivo. 

Os trabalhos apenas serão considerados entregues se recebidos presencialmente pela docente. Não serão aceites quaisquer trabalhos colocados no cacifo da docente ou enviados por e-mail.
 
Por cada dia de atraso na entrega de qualquer dos elementos de avaliação será descontado um valor na nota desse mesmo trabalho. 

Aos trabalhos que recorram ao plágio total ou parcial será atribuída a classificação de zero valores.

Opções
Últimas Notícias
Revista Medi@ções
Investigação, construção de conhecimento e práticas profissionais
Horários 1º semestre 2020/21 | ATUALIZAÇÂO
Página gerada em: 2021-01-15 às 23:50:59 Última actualização: 2010-07-19