Teorias do Jornalismo

Ficha de unidade curricular - Ano letivo 2020/2021

Código: CS100004
Sigla: TJ
Secção/Departamento: Ciências da Comunicação e da Linguagem
Semestre/Trimestre: 1º Semestre
Cursos:
Sigla Anos Curriculares ECTS
CS 5
Nº de semanas letivas: 15
Carga horária:
Horas/semana T TP P PL L TC E OT OT/PL TPL O S
Tipologia de aulas
Responsável: Lídia Soraya Barreto Marôpo
Corpo docente: Lídia Soraya Barreto Marôpo

Língua de Ensino

Português

Objetivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

Ao final da unidade curricular o estudante deve ser capaz de:

 Definir o que é o jornalismo e reconhecer o seu papel central nas sociedades democráticas.
 Compreender o processo de produção das notícias, tendo em conta a cultura profissional dos jornalistas e a sua relação com as fontes de informação.
 Identificar as caraterísticas do texto jornalístico.
 Caraterizar as principais teorias do jornalismo e refletir criticamente sobre as mesmas: a teoria do espelho, teoria da ação pessoal ou do gatekeeper, teoria organizacional, teoria da ação política, teorias construtivistas, teoria
estruturalista, teoria interacionista.
 Reconhecer as transformações e os desafios do jornalismo na era digital.

Conteúdos programáticos

 O que é e para que serve o jornalismo
 Jornalismo e democracia
 O processo de produção das notícias
 A cultura profissional dos jornalistas
 As fontes de informação
 As características do texto jornalístico
 Teorias do Jornalismo: a teoria do espelho, teoria da ação pessoal ou do gatekeeper, teoria organizacional, teoria da ação política, teorias construtivistas, teoria estruturalista, teoria interacionista
 Desafios do jornalismo na era digital


Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objetivos de aprendizagem da UC

Tomando como base os objetivos estabelecidos para esta unidade curricular, os conteúdos programáticos permitem aos alunos ter uma compreensão ampla sobre o que é e para que serve o jornalismo nos sistemas democráticos, incluindo aspetos fundamentais sobre o processo de produção das notícias e sobre as características do texto jornalístico. Pretende-se também melhor conhecer o jornalismo por meio das diversas teorias que explicam o campo, tendo em conta o contexto social em que foram desenvolvidas e uma análise crítica das mesmas. Além disto, os conteúdos incluem um abordagem aprofundada sobre as transformações e os desafios do jornalismo na era digital.

Metodologias de ensino

As sessões são centradas em exposição de conceitos, debates presenciais e em exercícios práticos que frequentemente integram textos académicos sobre o jornalismo com a análise de materiais jornalísticos (notícias, edições digitais de jornais e conteúdos produzidos por agências de notícias). Os estudantes são convidados a participar regularmente em atividades e apresentam os resultados dos trabalhos que realizam.

Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objetivos de aprendizagem da UC

As metodologias de ensino prezam o equilíbrio entre a exposição de conceitos e uma participação efetiva dos estudantes por meio de exercícios e apresentações de trabalho. O conhecimento científico sobre o jornalismo é desenvolvido por meio de bibliografia académica atualizada e através da reflexão crítica sobre conteúdos jornalísticos. O propósito é desenvolver um conhecimento amplo sobre a atividade, conforme estabelecido nos objetivos da UC.

Metodologia e provas de avaliação

O trabalho desenvolvido na UC será objeto de avaliação contínua e sumativa implicando:

a) Teste de aferição: 40%
b) Trabalho em grupo: 40%
c) Atividades de participação: 20%
A avaliação também pode ser feita por exame.

Bibliografia

Canavilhas, J. (org.) (2014). Webjornalismo – 7 características que marcam a diferença. Covilhã: Labcom.
Fowler-Watt, K.; Jukes, S. (2020).New Journalisms - Rethinking Practice, Theory and Pedagogy
Schudson, M (2011). The Sociology of the News. Nova Iorque e Londres: W.W. Norton & Company.
Sousa, J. P. (2006). Elementos de Teoria e Pesquisa da Comunicação e dos Media. Porto: Universidade Fernando Pessoa.
Stuart, A. (2012). The Routledge Companion to News and Journalism. Londres: Routledge.
Traquina, N. (2002). O que é jornalismo. Lisboa: quimera.
Wahl-Jorgensen, K. & Hanitzsch, T. (2009). The Handbook of Journalism Studies. Nova Iorque & Londres: Routledge.
Zelizer, B. (2016). What Journalism could be. Nova Iorque: Politybooks.

Observações


Página gerada em: 2021-03-03 às 03:24:40