Ciência e Teoria Política

Ficha de unidade curricular - Ano letivo 2020/2021

Código: CS200018
Sigla: CTP
Secção/Departamento: Ciências Sociais e Pedagogia
Semestre/Trimestre: 2º Semestre
Cursos:
Sigla Anos Curriculares ECTS
CS 4
Nº de semanas letivas: 15
Carga horária:
Horas/semana T TP P PL L TC E OT OT/PL TPL O S
Tipologia de aulas
Responsável: Luís Carlos Rodrigues dos Santos
Corpo docente: Maria Alice Dias de Albergaria Samara

Língua de Ensino

Português

Objetivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

Mobilizar literacias múltiplas na compreensão dos fenómenos do mundo actual.
Distinguir os discursos do senso comum e da Ciência Política, compreendendo as suas relações pela correlativa aferição de conhecimentos.
Compreender, interpretar e questionar de forma crítica fontes e elementos diversificados de informação (bibliografia, documentos escritos, testemunhos orais e outros) de acordo com as regras da investigação da Ciência Política.
Revelar conhecimentos que permitam a compreensão da universalidade e complexidade dos fenómenos políticos.
Ser capaz de utilizar instrumentos de análise das estruturas políticas nacionais e internacionais num quadro de profundas mudanças no mundo actual.
Revelar conhecimentos nos domínios da Filosofia Política, da História Política em geral e da História das Ideias Políticas em particular.
Ser capaz de apresentar escrita e oralmente os saberes adquiridos utilizando a terminologia própria da Ciência Política e revelando capacidade argumentativa.

Conteúdos programáticos

1. Introdução à Teoria e Ciência Política.
1.1. Aproximações a um conceito de política.
1.2. O objecto da Ciência Política.

2.Contributos para uma leitura diacrónica das ideias políticas.
2.1. A Antiguidade Clássica.
2.1.1. A oligarquia de Esparta.
2.1.2. A democracia de Atenas.
2.1.3. Péricles: Em defesa da Democracia.
2.1.4. Xenofonte: Em defesa da ditadura.
2.1.5. O pensamento político de Platão.
2.1.6. O pensamento político de Aristóteles.
2.1.7. O contributo de Roma.
2.1.8. Cícero - na recepção e evolução do pensamento grego.

2.2.O pensamento político na Idade Média
2.2.1. O contributo do cristianismo no pensamento político.
2.2.2. Santo Agostinho
2.2.3. São Tomás de Aquino.

2.3. O pensamento político moderno.
2.3.1. Maquiavel e a razão de Estado.
2.3.2. Thomas Morus e a Utopia
2.3.3. Thomas Hobbes e o Leviathan.

2.4.O Iluminismo.
2.4.1. John Locke e o liberalismo político
2.4.2. Montesquieu e a separação de poderes.
2.4.3. Voltaire e o despotismo esclarecido.
2.4.4. Rousseau - soberania popular e República.

3. O Pensamento político contemporâneo
3.1. As ideias socialistas
3.2. O Estado Previdência e a questão social do século XIX.
3.3. O nazismo
3.4. A Guerra Fria
3.5. O demoliberalismo.
3.5.1. O demoliberalismo como legado político do ocidente.
3.5.2. A Emergência da cidadania social
3.5.3. O recrudescimento do socialismo e a queda do muro de Berlim
3.5.4. Democracia Radical e Plural e Socialismo de mercado
3.4. A estrutura política em Portugal.
3.4.1. Movimentos e partidos políticos em Portugal.


Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objetivos de aprendizagem da UC

A complexidade do mundo actual impõe-nos uma formação que permita acompanhar, compreender e analisar criticamente a evolução política e social, neste início de milénio em que as mudanças se sucedem irreversíveis.
O objecto primeiro desta unidade curricular passa pela promoção de uma formação que permita a compreensão da universalidade dos fenómenos políticos; mas passa também pelo conhecimento dos instrumentos de análise das estruturas políticas nacionais e internacionais e pela aquisição de conhecimentos ao nível da Filosofia Política, da História Política em geral e da História das ideias políticas em particular.
Com esta UC, procura-se que os estudantes de Comunicação Social desenvolvam a compreensão e a observação crítica do mundo em que interagem e de onde colhem a matéria-prima primordial ao desempenho futuro da sua profissão.

Metodologias de ensino

1. Estratégias de Gestão do Programa
- Sessões de enquadramento teórico com o recurso a metodologias diversificadas - estas sessões decorrerão preferencialmente em plenário.
- Sessões de enquadramento metodológico dos trabalhos a desenvolver pelos alunos - estas sessões poder-se-ão processar em plenário, existindo momentos de apoio tutorial em grupo ou individualmente.
- Análise e interpretação colectiva de informações de carácter teórico e empírico.
Elaboração de trabalhos individuais escritos, que poderão ter a forma do comentário de um texto, de um artigo ou um pequeno trabalho monográfico.
- Apresentação e comunicação oral dos resultados destes trabalhos.
- Comunicação com o professor e colegas por email.
- Teste de carácter teórico.

2. Acompanhamento tutorial:
O apoio tutorial assumirá privilegiadamente a forma presencial, recorrendo-se, no entanto, ao mail e à plataforma Moodle.
Estas sessões presenciais servirão preferencialmente para dar indicações metodológicas aos alunos sobre os trabalhos que irão desenvolver quer sejam individuais ou em grupo.
As sessões tutoriais servirão ainda para despistar dificuldades nas aprendizagens.
Os alunos deverão assistir a, pelo menos, 75% das aulas.

3. Participação dos estudantes
Espera-se que cada aluno, a) seja assíduo e participe na discussão das questões em análise, bem como nos trabalhos de grupo; (b) que leia, analise e esteja preparado para discutir os textos de apoio apresentados; (c) que execute os trabalhos programados

Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objetivos de aprendizagem da UC

A apresentação sistematizada de dados teóricos sobre os temas em discussão obriga à realização de sessões de leitura, discussão e análise de textos que permitam identificar e refletir sobre os principais conteúdos teóricos da teoria política.
O incentivo para a realização de um projeto de investigação individual ou em grupo assume grande relevância no conjunto dos trabalhos produzidos pelos estudantes.
As sessões de tutoria desempenham um papel fundamental na preparação e acompanhamento destes projetos de investigação.
O teste escrito permite, ainda, a sistematização de conteúdos teóricos considerados indispensáveis.

Metodologia e provas de avaliação

No final do trabalho as aprendizagens esperadas situam-se em torno de 3 grandes domínios: (a) organização e gestão da informação, evidenciando a apropriação, o conhecimento e a identificação dos grandes momentos da história das ideias políticas, bem como a problematização de questões da filosofia política. (b) produção de textos de dimensões e problemáticas variáveis; (c) apresentação pública de trabalhos.
Cada aluno será avaliado nos seguintes itens:
1) Assiduidade, participação, intervenção nas aulas teórico/práticas (20%)
2) Apresentação oral e escrito de trabalho em grupo (40%)
3) Exercício escrito individual (40%)

Nota importante: Ainda que esta "uc", por motivos da conjuntura particular que atravessamos, tenha passado a funcionar em modo de EaD, decidiu-se que os elementos de avaliação se mantêm sem alterações, embora sejam considerados em ailas não presenciais.

Regime de assiduidade

Os alunos deverão assistir a, pelo menos, 75% das aulas.

Página gerada em: 2021-03-03 às 01:23:00