Marketing Cultural

Ficha de unidade curricular - Ano letivo 2020/2021

Código: CS30027
Sigla: MC
Secção/Departamento: Ciências da Comunicação e da Linguagem
Semestre/Trimestre: 1º Semestre
Cursos:
Sigla Anos Curriculares ECTS
CS 5
Nº de semanas letivas: 15
Carga horária:
Horas/semana T TP P PL L TC E OT OT/PL TPL O S
Tipologia de aulas
Responsável: Marta Sofia da Luz Marcos Pinho Alves
Corpo docente: Marta Sofia da Luz Marcos Pinho Alves

Língua de Ensino

Português

Objetivos de aprendizagem (conhecimentos, aptidões e competências a desenvolver pelos estudantes)

No final da unidade curricular os estudantes devem ser capazes de:
- Reconhecer a polissemia do termo cultura e as principais teorias associadas ao conceito.
- Compreender as especificidades do setor cultural: economia da cultura, políticas públicas, criadores, instituições, intermediários e públicos.
- Compreender a distinção entre o marketing cultural e os conceitos seus correlatos (marketing aplicado ao setor cultural, mecenato, patrocínio, etc).
- Compreender as oportunidades e ameaças no desenvolvimento de estratégias de marketing cultural: para as empresas e para os públicos.
- Compreender e aplicar os critérios de seleção de projetos culturais no âmbito das estratégias de marketing cultural em função dos resultados esperados.
- Conceber projetos de âmbito cultural.

Conteúdos programáticos

1. definição de marketing, marketing cultural e conceitos correlatos
2. o conceito de cultura no contexto da teoria social
3. O setor cultural contemporâneo. O caso português.
- economia da cultura
- políticas públicas
- criadores
- instituições
- intermediários
- públicos
4. As práticas do Marketing Cultural.
- os objetivos para a empresa ou instituição
- o processo privado de decisão do investimento
- a associação da marca às atividades culturais
- o ambiente político-legal
5. Os projetos culturais.
- Da concepção à avaliação
6. Estudos de caso. Exercícios.


Demonstração da coerência dos conteúdos programáticos com os objetivos de aprendizagem da UC

Os conteúdos programáticos seguem a mesma organização dos objetivos definidos. Os tópicos 1 e 2 dos conteúdos procuram dar resposta ao primeiro objetivo e os restantes quatro aos outros objetivos apontados.

Metodologias de ensino

As aulas serão divididas em secções teórico-práticas e práticas, de modo alternado, garantindo sempre sessões de cariz expositivo em que serão apresentados os conceitos propostos nos conteúdos programáticos. Acresce uma secção que propõe, a partir da leitura de textos ou análise de casos práticos relacionados com os conceitos antes apresentados, o debate coletivo ou em grupo sobre essas questões, bem como a realização de exercícios de aplicação dos conceitos.

Demonstração da coerência das metodologias de ensino com os objetivos de aprendizagem da UC

Considera-se que a metodologia expositiva seguida da participação dos estudantes na análise de documentos, casos práticos e exercícios, sempre orientada pela docente, contribuirá para o desenvolvimento das competências identificadas nos objetivos. O estudante terá a oportunidade de conhecer o pensamento teórico sobre os temas em análise e aprofundar a sua compreensão pela identificação e questões e obtenção de respostas e através da observação da sua aplicação em casos concretos. Acresce ainda o desenvolvimento das suas competências associadas à concepção de projetos de âmbito cultural.

Metodologia e provas de avaliação

1. Três trabalhos de grupo [60%]
Reflexões críticas elaboradas após visitas a contextos ou participação em eventos culturais e artísticos seguindo um guião prévio.

2. Teste de avaliação [40%]
Avaliação de cariz individual.

Um documento específico sobre a avaliação será distribuído aos estudantes explicando as normas de elaboração e os prazos de entrega respeitantes a cada elemento de avaliação.

Regime de assiduidade

Participação dos estudantes regulares
Espera-se que cada estudante: (a) esteja presente em 75% das aulas e participe na discussão das questões em análise assim como nos trabalhos de grupo; (b) leia, analise e esteja preparado para discutir os textos de apoio apresentados; (c) execute os trabalhos e exercícios programados.

Participação dos trabalhadores-estudantes
Cada caso deverá ser negociado com a docente durante os primeiros 15 dias após o início das aulas.

Bibliografia

AAVV (s/d [várias]), A Indústria da Cultura. Lisboa: Meridiano.
AAVV (2003), Públicos da Cultura: Atas do Encontro organizado pelo Observatório das Atividades Culturais no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Lisboa: OAC.
Adorno, Theodor (2003 [várias]), Sobre a Indústria da Cultura. Coimbra: Angelus Novus.
Breton, Philippe; Proulx, Serge (1997), A Explosão da Comunicação. Lisboa: Bizâncio.
Colbert, François (1993), Le Marketing dês Artes et de la Culture. Quebeque: Gaeten Morin Éditeur.
Eagleton, Terry (2003 [2000]), A Ideia de Cultura. Lisboa: Temas e Debates.
Hartley, John (2004 [2002]), Comunicação, Estudos Culturais e Media: Conceitos-chave. Lisboa: Quimera.
Hesmondhalgh, David (2002), The Culture Industries. Londres: Sage.
Melo, Alexandre (2002), O que é – Arte. Lisboa: Quimera.
Mendes, José Vieira (1991), Marketing, Patrocínio e Mecenato. Lisboa: Texto Editora.
Miège, Bernard (1989), The Capitalization of Cultural Production. Nova Iorque: International General.
Reis, Ana Carla Fonseca (2003), Marketing Cultural e Financiamento da Cultura: Teoria e prática em um estudo internacional comparado. São Paulo: Pioneira Thompson Learning.
Reiss, Alvin H. (1997), Don’t Just Applaud – Send Money: The most successful strategies for funding and marketing the arts. Nova Iorque: TCG.

Observações

Página gerada em: 2021-03-03 às 03:24:15