This Page is not available in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

Projeto de estudantes do IPS escolhido para potenciar turismo no Alentejo

"Reviver é viver" propõe animação artística e cultural para a vila de Mértola

O projeto de dinamização turística "Reviver é viver", concebido por três estudantes da licenciatura em Animação e Intervenção Sociocultural, da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal (ESE/IPS) , foi um dos 26 selecionados no âmbito da 3.ª edição do Tourism Train Experiences (TTE), iniciativa promovida pela Universidade Europeia e pelo Turismo de Portugal, com o intuito de reinventar o turismo ferroviário em várias regiões portuguesas. 

Nesta edição, dedicada ao Alentejo e à valorização da sua linha férrea, responderam ao desafio 442 estudantes vindos das universidades Europeia e de Évora, das escolas de Hotelaria e Turismo de Portalegre e de Setúbal, e do Instituto Politécnico de Setúbal, num total de 88 projetos submetidos.

O IPS fez-se representar por 18 estudantes das licenciaturas em Tecnologias do Ambiente e do Mar (ESTSetúbal/IPS), Desporto e Animação e Intervenção Sociocultural (ESE/IPS), apresentando cinco propostas de projetos de ecoturismo a desenvolver na vila de Mértola, sob supervisão dos docentes Ana Mata, Ricardo Salgado, Paulo Nunes e Teresa Costa. Mas foi "Reviver é viver", ideia de Joana Silva, Márcia Rodrigues e Raquel Candeias, que chamou a atenção da comissão científica do concurso, composta por professores universitários, líderes de opinião e empresas do setor.

Seguiu-se a fase de bootcamp/aceleração, que decorreu no final de novembro, em Lisboa, com o apoio da Fábrica de Startups, e o próximo passo é a apresentação, às diferentes entidades regionais, dos 26 projetos já trabalhados durante uma viagem de comboio pela linha do Alentejo, que passará por Lisboa, Vendas Novas, Évora, Vila Viçosa, Alvito, Cuba, Beja e Mértola, entre os próximos dias 14 e 16 de dezembro. "Reviver é viver", projeto de animação artística e cultural que propõe vivenciar o rico património natural e histórico de Mértola, a "vila museu" à beira do Guadiana, será um dos que fará parte do itinerário alentejano.

Refira-se que, como área em franco crescimento a nível nacional, o turismo integra também a oferta formativa do IPS, nomeadamente com uma pós-graduação em Gestão e Marketing Turístico e com o Curso Técnico Superior Profissional em Gestão do Turismo (nível V), que arrancará no próximo ano letivo (2018/2019).   

 

 

 07 de dezembro/2017

 

 

Opções
Últimas Notícias
IPS integra primeiro Centro Internacional para a Água em Portugal
Projeto de estudantes do IPS escolhido para potenciar turismo no Alentejo
ONcontrol | Concurso de Criação de Sistemas Microcontrolados