This Page is not available in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

Politécnico de Setúbal vence 17ª edição do Concurso Poliempreende

1º e 3º prémios entregues dia 16 de setembro em Santarém

O Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) saiu duplamente vencedor da final da 17ª edição do Poliempreende, competição nacional de ideias de negócio disputada no dia 16 de setembro, no Instituto Politécnico de Santarém, abarcando dois anos de competição, 2020 e 2021.

"MenuAI", projeto na área da Inteligência Artificial (AI) que visa aliar a tecnologia aos desafios da gestão de informação no setor da restauração, foi distinguido com o 1º prémio (2021), reconhecendo a ideia inovadora de João Santos, diplomado e docente da Escola Superior de Tecnologia de Setúbal (ESTSetúbal/IPS), em equipa com Guilherme Tavares, diplomado do ISCTE.

Por seu turno, a solução "Increas", para o desenvolvimento de biossensores, colocados numa cadeira de escritório, que permitem assimilar e tratar dados variados (da postura ao stress), acessíveis através de uma plataforma, recebeu o 3º prémio (2020). A ideia premiada foi desenvolvida por Diogo Alves, João Monteiro e Micael Alves, licenciados em Tecnologia Biomédica, também pela ESTSetúbal/IPS.
##1## ##2##
Licenciado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores, João Santos descreve o projeto de negócio "MenuAI" como uma "aposta na digitalização dos restaurantes", com base numa ferramenta capaz de "através de uma simples foto do menu, conseguir extrair toda a informação de texto, tornando mais fácil a integração nas diversas plataformas online disponíveis", como o Trip Advisor, Zomato, Glovo e Uber Eats, entre outras. Atualmente, esclarece, torna-se necessário "inserir todos os produtos manualmente ou usar um template Excel específico, o que torna o processo muito complicado e moroso".

A dupla vencedora recebe também o valor pecuniário de 10 mil euros, atribuído pelo Santander Universidades, parceiro do concurso Poliempreende, que vai ser usado para reforçar a equipa e a capacidade de processamento de dados.

Recorde-se que o IPS conta já com um histórico considerável de prémios no contexto do Poliempreende, entre eles dois primeiros lugares, nomeadamente em 2017 (projeto Ilegal) e 2010 (projeto Smartpaint), e dois terceiros lugares, em 2018 (projeto BeGold), e em 2013 (projeto Play4Edu).

Segundo o presidente da instituição, Pedro Dominguinhos, "os dois prémios agora alcançados demostram a excelência científica das formações e reconhecem a estratégia do IPS na promoção de uma cultura empreendedora junto dos estudantes". Neste contexto, o responsável atribui especial relevo à incubadora de ideias de negócio IPStartUp "e toda a sua equipa altamente qualificada, e de suporte na criação de empresas, com programas de mentoria e coaching desenhados à medida de cada projeto".

O Poliempreende é um concurso nacional que assenta na maior rede de promoção do empreendedorismo no ensino superior, constituída por 18 politécnicos e três escolas politécnicas das universidades. O concurso anual desenvolve-se em duas fases: a primeira, regional, dinamizada individualmente por cada um dos parceiros; a segunda, nacional, onde se reúnem todos os vencedores dos concursos regionais.

 

Legendas das fotos:
1ºprémio: Cristina Dias Neves, diretora do Santander Universidades; Guilherme Tavares; Sandra Pinto, coordenadora da IPStartUp; João Santos; Pedro Dominguinhos, presidente do IPS.
3º prémio: Sandra Pinto, coordenadora da IPStartUp; Diogo Alves e João Monteiro; Pedro Dominguinhos, presidente do IPS.

 17 de setembro/2021

Opções
Últimas Notícias
Novos estudantes do IPS mobilizam-se para limpeza do estuário do Sado
IPS com mais de 85% de ocupação na 2.ª fase do Concurso Nacional de Acesso
IPS homenageia José Mourinho em dia de aniversário
Projetos Erasmus+ | Últimas
IPS forma quadros angolanos em Negócios e Finanças