This Page is not available in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

Ajuda Contextual  
home
Início > Notícias > Exposição - Campos do Sul. Memória de uma Revolução. Transformações económicas e sociais, 1974-75
Menu Principal
Autenticação





Esqueceu a sua senha de acesso?
Mapa da ESE Setúbal
Mapa interactivo do campus. Clique num determinado edifício.

Exposição - Campos do Sul. Memória de uma Revolução. Transformações económicas e sociais, 1974-75

Escola Superior de Educação apresenta a Exposição

Refª.: 22/2008
21 de Novembro de 2008

"Campos do Sul. Memória de uma Revolução. Transformações económicas e sociais, 1974-75".

De 24 de Novembro a 05 de Dezembro a Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal (ESE/IPS) apresenta ao público a exposição "Campos do Sul. Memória de uma Revolução. Transformações económicas e sociais, 1974-75" em colaboração com IHC - Instituto de História Contemporênea da Universidade Nova de Lisboa.

Trata-se dum projecto que visa dar a conhecer o processo social e as alterações económicas ocorridas nos campos do sul no período subsequente ao 25 de Abril de 1974 .

Do ponto de vista da sua estrutura, a exposição divide-se em três partes:
Na primeira, intitulada - "Anos 60: Êxodo Rural e Estrutura Económica e Social" -, apresentam-se os números do êxodo rural e referem-se os aspectos mais marcantes da estrutura económica do Alentejo nos anos 60: subida do preço dos salários, recuo da área semeada e intensificação da mecanização agrícola num contexto de decadência do latifúndio tradicional e de afirmação crescente do capitalismo agrário na região. A par deste aspecto, caracterizam-se as classes sociais em presença no quadro duma estrutura fundiária onde 2% das propriedades agrícolas existentes correspondiam a 57% da área total agrícola disponível.

A segunda, - "O 25 de Abril e o Movimento Social dos Assalariados Rurais" -, inclui informação sobre:
a) A nova realidade política e social emergente no Alentejo a seguir ao 25 de Abril (eleição para as comissões administrativas de câmaras municipais, juntas de freguesia e casas do povo; constituição de sindicatos agrícolas, ligas de pequenos agricultores e associações de agricultores);
b) Os conflitos sociais que se desenvolvem nos campos (primeiro caderno reivindicativo dos assalariados rurais, greve no concelho de Beja, assinatura das primeiras convenções de trabalho por concelho, distribuição dos trabalhadores rurais pelas herdades, assinatura dos primeiros contratos colectivos de trabalho, intervenções do Estado nas explorações agrícolas e primeiras ocupações de terras).
c) O movimento de ocupações de terras (fases do movimento, áreas ocupadas, legislação sobre a reforma agrária e acção dos 4º e 5º Governos Provisórios).

Na terceira parte, dedicada às "Novas Unidades de Produção Agrícolas", para além da referência ao processo conducente à formação das UCP(s) e Cooperativas, apresentam-se as características destas novas entidades de gestão colectiva da terra.

A exposição tem a coordenação científica de Constantino Piçarra e João Madeira e a pesquisa de imagem da Susana Martins. É financiada pela ESDIME, no âmbito do projecto Leader +, e conta com o apoio das Câmaras Municipais de Castro Verde e Grândola. Para além destes apoios a exposição contou, ainda, com diversas colaborações, como o Diário do Alentejo, a Biblioteca Nacional, a Torre do Tombo, o Arquivo do Diário de Notícias, a Hemeroteca de Lisboa e alguns particulares com a cedência de fotografias.

A entrada na exposição é livre podendo ser visitada nos dias úteis das 8.30h às 19.30h.

Opções
Últimas Notícias
PerfilLocal - Projeto editorial do curso de Comunicação Social
Revista MEDI@ÇÕES | Open Call
Página gerada em: 2020-08-04 às 20:54:32